Após eliminação, Tabárez deixa incógnita sobre continuidade no Uruguai

Treinador comanda a Celeste há oito anos e levou o time à semifinal na África do Sul e ao título na Copa América em 2011, mas não sabe se continuará

Por O Dia

Rio - A melhor geração do futebol uruguaio nas últimas décadas chegou ao fim com a eliminação da Copa do Mundo diante da Colômbia. O capitão Lugano e o atacante Forlán, eleito melhor jogador do Mundial de 2010, deram mostras claras de que a idade não permite mais manter o mesmo nível. E o líder intelectual da equipe, o técnico Óscar Tabárez, também não sabe se continua.

Óscar Tabárez mostra solidariedade a Suárez ao renunciar a cargo na FifaEfe

Chamado de "Maestro" pelos uruguaios por seu passado como professor, Tábarez tem seu atual contrato encerrado com o fim da participação do Uruguai no torneio e diz que uma eventual permanência no comando da Celeste teria de partir da AUF (Associação Uruguaia de Futebol) e que a iniciativa para a renovação não partirá dele.

"Não [conversei sobre renovação]. Simplesmente ouvi algumas opiniões através da mídia e essa não é a maneira de chegar a algo concreto. A única maneira é uma proposta ampla, que considere diversos aspectos. Já mostramos quais são ao londo desses oito anos. Enquanto não chegar uma proposta, não há movimento da minha parte, então não posso dizer mais nada", afirmou o treinador em sua entrevista após a derrota para a Colômbia.

Apesar da eliminação precoce, Tabárez destacou a campanha de seu time na Copa, que apesar de ter começado com uma surpreendente derrota para a Costa Rica, teve também vitórias épicas contra seleções tradicionais como Inglaterra e Itália. O Uruguai não vencia rivais europeus desde o Mundial de 1970, no México, quando derrotou a União Soviética.

"A distância entre ganhar e perder em um campeonato desse nível é mínima. Quando se ganha é preciso evitar a euforia, e quando se perde também não podemos achar que tudo está mal", disse o treinador.

A passagem de Tabárez no comando do Uruguai significou um renascimento da seleção do país. Em 2010, na África do Sul, o time chegou às semifinais e acabou no quarto lugar, melhor resultado também desde 1970. No ano seguinte, venceu a Copa América disputada na Argentina, encerrando um jejum de títulos que vinha desde 1995.

Últimas de _legado_Copa do Mundo