Mais Lidas

Dr. Runco explica lesão e situação de Neymar: 'Deve voltar em 40 a 45 dias'

Médico da Seleção conta detalhes sobre a fratura que tirou o craque do restante da Copa do Mundo

Por rafael.arantes

Rio - A dor de perder Neymar na Copa do Mundo afetou a todos os brasileiros. Na Seleção não foi diferente, mas o fato tem que ser superado e promete ser um motivador a mais para a equipe buscar o hexa e homenagear o amigo. Em coletiva na Granja Comary, o médico da Seleção explicou toda a situação do craque e revelou que o retorno aos gramados deve acontecer apenas daqui a cerca de um mês e meio.

LEIA MAIS: Neymar deixa a Granja e diz que o sonho ainda não acabou

"Esse tipo de fratura leva de três a seis semanas para que haja consolidação. A partir do momento que a dor for desaparecendo você vai liberando o atleta. São dois fatores que faz essa liberação acontece: a imagem dos exames e o quadro de dor. Acho que isso vai levar em torno de 40 a 45 dias", comentou José Luiz Runco.

LEIA MAIS: Notícias e bastidores da seleção brasileira na Copa do Mundo

A noite realmente era complicada e, por isso, a Seleção convocou o pai de Neymar para passar a noite ao lado do atleta, na Granja. Na companhia do familiar, o garoto não se queixou de nenhuma grande dificuldade durante a noite e agora deve passar o tempo mais tranquilo com a recuperação.

CONFIRA: Neymar se emociona e manda recado para a torcida

"O pai dele dormiu com ele no quarto. Ele também usou uma medicação para amenizar. Pela manhã ele disse que incomodou um pouco, mas nada grave. Até a face dele mesmo melhorou bastante neste sábado", contou.

LEIA MAIS: Fifa estuda possível punição a Zúñiga após fratura de Neymar

Runco ainda fez questão de explicar que a lesão não tem risco de piorar durante o tempo parado: "Essa lesão não tem chance de piorar. A não ser que ele dê saltos, cambalhotas... coisas que ele não vai fazer. Tem tudo para melhorar com o repouso", concluiu.

Runco explica situação da lesão de NeymarDivulgação

Risco de trauma maior

Ficar paralítico tem que ser uma energia de trauma maior ou que ele tenha feito um movimento rotacional maior. Na coluna lombar isso é mais difícil de acontecer do que na coluna cervical, por exemplo.

Neymar pode ver a semifinal no Mineirão?

Tudo depende do quadro de dor dele. Se ele estiver sem dor e se sentindo confortável nada é proibido em relação a isso. Não vai comprometer em nada a lesão dele, mas vai precisar estar confortável. Só o tempo que vai nos colocar se isso será possível ou não.

Sentimento passo a passo

Toda vez que você passa por situações dessas é complicado. Estávamos vivendo uma situação muito especial em não ter nenhum corte na Copa e colocar todos competindo. Foi um momento muito delicado e desgastando. Quando eu passo a informação para ele e ele assimila isso ficou muito triste e emocionado e nós também nos emocionamos por ser uma situação desagradável e acabar quebrando o sonho de uma pessoa.

Emocional de Neymar

A dor compromete um pouco o dinamismo dele e o próprio lado emocional. O momento que ele transmite uma situação dessas para os colegas de trabalho e povo brasileiro isso compromete um pouco o próprio falar dele. A pedido dele ele quis ir para casa para se sentir mais confortável perto da família.

Modo da joelhada

Os traumatismos de frente, na parte abdominal, poderia acertar o rim e fazer algo pior. Quando o atleta vai na bola, ele já vai com o joelho inclinado e encaixa perfeitamente na região lombar. O Neymar estava numa posição que se protegia para jogar a bola para algum colega. A energia de força é muito grande e fez com que se quebrasse aquela posse transversa da terceira lombar.

Retirada de campo

Existe uma prancha rígida que é o que se recomenda normalmente. Esse tipo não é o que se usa nos atendimentos da Fifa, que usa aquele tipo de maca que faz com que a pessoa não tenha risco de virar. Se você observar, nós viramos ele de barriga para baixo para barriga para cima em bloco e isso previne qualquer comprometimento em lesão neurológica.

Neymar deixou o campo aos prantos no CastelãoReuters

A reação

Na verdade, eu não dei chance dele perguntar se estava fora da Copa. Eu mesmo passei isso para ele e nesse momento ele ficou extremamente emocionado, chorou muito. Mas com o tempo ele foi entendendo. Eu passei uma coisa: ele estava fora da Copa, era a limitação de um sonho dele, mas não era uma limitação para a vida dele no futebol profissional.

'Violência' na Copa

São coisas que temos analisar com muita tranquilidade. No lado torcedor me parece que temos jogos com entradas que não são muito compatíveis com a prática do futebol, acima da linha da bola. Os traumas de crânio são mais ou menos compatíveis pelo futebol jogado atualmente, com bola aérea, por exemplo. Acho que as pessoas da Fifa devem estar olhando para isso. Temos observado as pessoas que analisam esse lado do juízes e temos visto que eles têm a recomendação de evitar dar cartões e conversar muito. Não sei se isso propricia o pensamento das pessoas em chegar mais duro.

Punição a Zúñiga?

Eu acredito que a Fifa vá tomar alguma posição pois pela manhã isso estava sendo estudado pela comissão. Devem ter eespecialistas estudando desde o mecanismo da lesão até o objetivo do trauma.

Rotina de Neymar

Essa é uma lesão bastante comum. Eu, particularmente, já participei de dois jogos e tive atleta que fui obrigado a intervir em atletas que estavam com essa lesão. Ele me lembra um jogador da moda antiga, que coloca um gelinho coloca o pé no chão e bola para frente. Mas esse local da lesão é o meio do corpo, que sai da posição vertical para sentar ou deitar. Acho que isso deve incomodá-lo de sete a dez dias de uma maneira muito chata. Depois disso ele vai desmamando da medicação analgésica que está sendo utilizada.

Limitações?

Se ele tiver uma proteção como a cinta lombar ele vai poder sentar e caminhar. Isso vai diretamente proporcional ao quadro de dor. Conforme a dor for passando ele vai desenvolvendo mais essa capacidade. Mas ele não está proibido nem de caminhar nem de sentar.

Reação do grupo

Acho que evidentemente se disse que o grupo no início não teve um choque seria uma afirmação mentirosa. Um atleta me fez o seguinte comentário: está parecendo que perdemos o jogo. Isso vai ser um motivo para o grupo crescer e ganhar um reforço a mais para chegar na final e ser campeão: homenagear esse colega que fez tanto pelo grupo.

Notícia para Felipão

Na verdade, passei a notícia para o Neymar e para o pai dele. Ao Felipão, o resto da comissão e os jogadores foi o Rodrigo Lasmar que passou tudo.

Situação de Marcelo após morte do avô

Olha, especificamente, desse ítem eu não sei te dizer. Talvez tenha havido até um acúmulo de tristeza em relação a dois fatos juntos, mas não posso falar direito.

Decisão pelo retorno de Neymar ao Rio

A decisão foi minha. Você tem que entender o seguinte: poderia até tentar encontrar uma UTI Móvel para que a gente levasse o Neymar para um aeroporto, mas aquilo dali era uma hora da manhã. Todo esse esquema seria difícil. A primeira noite seria muito importante que tivesse conosco. Passei essa decisão, o pai do Neymar ficou bastante satisfeito e veio com todos os cuidados necessários. Acho que para ele foi bom, para a logística foi boa e para o grupo também foi muito bom.

Semelhança com caso Emerson

Situação semelhante com o corte do Emerson. São pessoas que tinham objetivos muito fortes. O Émerson ainda era o capitão da equipe e o Neymar com o objetivo de ser campeão tão jovem. Situações difíceis que de repente o sujeito se machuca e você tem que tomar uma decisão dessas.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia