Mais Lidas

Thiago Silva vê 'pane' defensiva da Seleção após o segundo gol alemão

Suspenso por ter tomado segundo cartão amarelo, zagueiro diz que a 'sensação de dor é a mesma' dos jogadores que estavam em campo e afirma que vai lutar pelo hexa em 2018

Por rodrigo.hang

Minas Gerais - Capitão e titular da seleção brasileira, Thiago Silva desfalcou o Brasil na goleada de 7 a 1 para a Alemanha, no Mineirão, por ter tomado o segundo cartão amarelo na vitória sobre a Colômbia, válido pelas quartas de final da Copa do Mundo. No entanto, o defensor acompanhou o massacre alemão no estádio e garantiu estar sentindo a mesma tristeza dos derrotados em campo.

Brasil é humilhado pela Alemanha e amarga o pior vexame em Copas

Thiago Silva consola David Luiz após goleada para a AlemanhaReuters

Fred sente o golpe e vexame do Brasil: 'Cicatriz vai ficar marcada a vida toda'

Luiz Gustavo revela consolo de alemães: 'Levantar a cabeça e trabalhar'

"A sensação de dor é a mesma dos meus companheiros. Nem no meu pior pesadelo seria uma derrota como essa. Por mais que eu não chore, que não saia lágrimas, por dentro estou em prantos. Temos que levantar a cabeça, a vida continua, não acaba aqui", comentou.

LEIA MAIS: Pressão, Neymardependência... os erros do Brasil na Copa do Mundo

Thiago Silva acredita que, a partir do segundo gol, a equipe brasileira sentiu o 'baque' e começou a ter dificuldades na partida e passou a ser ainda mais dominada pela Alemanha, que pressionava a saída de bola da Seleção.

LEIA MAIS: Maracanazo, Mineirazo... as elimações traumáticas do Brasil em Copas

"A gente sabia que seria um jogo difícil. A coisa mais normal que aconteceu foi o gol de escanteio, mas a partir do segundo gol foi uma pane. Nunca aconteceu de tomar vários gols em pouco tempo", disse o zagueiro, que espera conquistar o tão sonhado hexacampeonato mundial em 2018, na Rússia.

Aos prantos, David Luiz lamenta: 'Eu só queria poder dar alegria ao meu povo'

Felipão assume culpa pelo vexame do Brasil: 'Foi o pior dia da minha vida'

"No futebol, nem tudo que a gente quer a gente consegue. Mas eu ainda tenho o sonho de conquistar o titulo, de colocar a sexta estrela no peito. Infelizmente não foi nesse ano, mas vamos tentar em 2018", concluiu.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia