México se blinda em Fortaleza e treina a portas fechadas pensando no Brasil

Equipe dirigida por José Manuel de la Torre chegou à capital cearense em meio a uma festa da torcida local

Por O Dia

Fortaleza - A seleção mexicana, que estreou na Copa das Confederações com derrota por 2 a 1 para a Itália em seu primeiro partido pelo grupo A da Copa das Confederações, chegou nesta segunda-feira a Fortaleza e se blindou do assédio da imprensa e de torcedores em um treino a portas fechadas já pensando no duelo com o Brasil, na quarta-feira, na Arena Castelão.

A equipe dirigida por José Manuel de la Torre chegou à capital cearense em meio a uma festa da torcida local, que recebeu a delegação no aeroporto e em um hotel da avenida Beira-Mar. Os jogadores mais festejados na entrada do hotel foram Javier 'Chicharito' Hernández, autor do gol mexicano contra a Itália, no Maracanã, e Giovani dos Santos.

Torcedores mexicanos viajaram aproximadamente 10 horas para assistir jogo no MaracanãDiego Lopes / Agência O Dia

"Somos poucos em número perto dos torcedores locais, mas acho que fazemos mais barulho e somos mais perseverantes em apoiar a nossa seleção, e esse é o lado bonito do futebol, poder avivar nossas equipes em um clima de respeito", disse o engenheiro Sebastián Reyes, que viajou de São Paulo.

Como Reyes, alguns mexicanos que moram em outras cidades brasileiras se uniram à torcida que chegou do México e foi hoje conhecer as belezas de Fortaleza, como a praia de Iracema. Após um breve descanso, os jogadores que não jogaram contra a Itália foram treinar no estádio da Universidade de Fortaleza (Unifor).

Apesar da grande presença de jornalistas mexicanos e brasileiros, De la Torre impediu o acesso ao campo, e nenhum dos jogadores e membros da comissão técnica deu declarações à imprensa.

Últimas de _legado_Copa das Confederações