Na base da correria, Arena Fonte Nova é palco de Nigéria x Uruguai

Estádio ainda recebe retoques para o confronto desta quinta

Por O Dia

Bahia - O cheiro forte de tinta fresca e o trabalho frenético dos operários eram a prova de que a Arena Fonte Nova não estava pronta para Nigéria e Uruguai, nesta quinta-feira, às 19h. Com o entorno em obras, assim como parte do estacionamento cheio de lama, a falta de informações foi outro complicador para quem trabalhou nesta quarta no estádio - que não testou o detector de metais da entrada da torcida. Mesmo assim, um voluntário da Fifa, apesar de não falar português, esforçava-se para ajudar e tinha motivos para estar feliz.

Adegboyega Akinbalone vai tentar ver um pouco de Nigéria x UruguaiCarlos Moraes / Agência O Dia

Amante de futebol, o nigeriano Adegboyega Akinbalone, de 40 anos, voluntariou-se para conhecer o Brasil e ajudar na organização da Copa das Confederações. Teve a sorte de cair em Salvador, sede de um jogo de sua seleção, e quer aproveitar a chance.

“Fiquei sabendo que veria um jogo da Nigéria quando vi a tabela da competição. Vou tentar dar uma olhada rápida (risos)”, disse o nigeriano, que ficou surpreso ao saber que os compatriotas treinariam nesta quarta na Fonte Nova.

Adegboyega tem aproveitado a experiência na cidade com maior população negra do país e ficará em Salvador até o fim da competição.

“Sou voluntário da minha igreja (trabalha como motorista) e pedi para trabalhar na Copa das Confederações porque amo o futebol. Sou um privilegiado por estar aqui”, afirmou Adegboyega, que mostra confiança.

“A Nigéria vai vencer por 3 a 1 e espero que chegue à final contra o Brasil”.

Com medo dos protestos, Fifa e Polícia Federal impediram a delegação nigeriana de visitar nesta quarta a Casa da Nigéria e o Pelourinho. Se o clima é tenso em Salvador, nas duas seleções não é diferente. O duelo praticamente define quem se classifica para a semifinal em caso de vitória de uma das equipes.

Últimas de _legado_Copa das Confederações