Por felippe.franco

Bahia - Os dois chamam a atenção pelo porte físico. O cearense Givanildo virou Hulk ainda na infância e não largou mais o apelido dado pelos pais. Já o italiano Balotelli até já exibiu os músculos na Copa das Confederações, ao comemorar um gol na vitória sobre o México, numa referência ao super-herói da Marvel. Neste sábado, às 16h, os dois atacantes medem forças na Arena Fonte Nova, no duelo entre Brasil e Itália, que definirá o primeiro lugar do Grupo A e o destino das duas seleções nas semifinais da competição. O time de Felipão tem a vantagem do empate para garantir a liderança da chave e jogar em Belo Horizonte na semifinal de quarta.

Hulk é homem de confiança de FelipãoAndré Luiz Mello / Agência O Dia

Enquanto Hulk entrou na Copa das Confederações cercado pela desconfiança da torcida brasileira, que vivia pedindo a presença de Lucas, Balotelli já foi ovacionado no Maracanã no jogo diante dos mexicanos. Logo na estreia, ele recebeu um cartão amarelo justamente por tirar a camisa na comemoração. Foram dois gols do italiano na competição, enquanto o brasileiro ainda não balançou a rede.

No futebol europeu, os dois já sofreram racismo: Hulk na Rússia, onde joga pelo Zenit, e Balotelli na Itália, onde é astro do Milan, mas já ouviu insultos da torcida da Roma. Os dois se enfrentaram este ano, no amistoso entre Brasil e Itália, em Genebra, que terminou empatado em 2 a 2, com direito a um gol do craque italiano.

Balotelli é o homem-gol da ItáliaAndré Mourão / Agência O Dia

Famoso por suas polêmicas, Balotelli impõe respeito aos brasileiros quando entra em campo.

“Balotelli é alto, tem passadas longas e sabe proteger a bola dos zagueiros. Ele tem tudo que um grande atacante precisa. Por isso a gente não pode bobear novamente. No último jogo, ele marcou um gol no único lance que teve espaço. Ele está confiante, mas nós também estamos. Desde então, nosso time evoluiu muito e tudo indica que será um jogo diferente”, alertou o zagueiro Thiago Silva.

Neste sábado, diante da torcida baiana, chegou a vez de a torcida saber quem é o mais forte dentro de campo.

Você pode gostar