Por felippe.franco

Espanha - A imprensa brasileira está sendo acusada da "inventar mentiras" sobre a seleção da Espanha. Segundo o jornalista Joaquín Maroto, do diário espanhol As, o objetivo seria desastabilizar o time por temer um duelo entre as equipes na final da Copa das Confederações.

Nos últimos dias, foram veiculadas informações relacionadas a problemas da Espanha em Fortaleza. Os jogadores teriam levado prostitutas para o hotel e, diante da proibição da entrada delas, arremessaram objetos pela janela.

Na publicação, Maroto afirma que os brasileiros estão com "um medo visceral" de enfrentar a Fúria, que é a atual campeã mundial e teria uma equipe superior. Trata-se, segundo ele, de "um trabalho sujo, para que os jogadores se sintam incomodados no Brasil, percam os nervos e até mesmo se sintam abalados a Copa de 2014".

Sergio Ramos rechaçou notícias veiculadas na imprensa brasileiraErnesto Carriço / Agência O Dia

"Os anfitriões esperam que a Itália faça frente a Espanha, para que se evite um novo Maracanazo", avaliou Maroto, citando a derrota da seleção brasileira na final da Copa do Mundo de 1950, no Maracanã, que caiu por 2 a 1 diante do Uruguai.

No início desta semana, o zagueiro Sérgio Ramos chegou a falar sobre a situação, e também se mostrou contrário à abordagem dos jornalistas brasileiros. "Trata-se de ofender não só a nós, mas um país inteiro. Atacaram nossa reputação", afirmou.

Você pode gostar