Por fabio.klotz

Rio - Na primeira vez como mandante no Campeonato Brasileiro, o Flamengo estará de novo longe de casa. Nesta quarta-feira, às 21h, contra a Ponte Preta, em Juiz de Fora, será a sétima partida seguida do Rubro-Negro fora do Rio, a 11ª no ano, o mesmo número de jogos que disputou na cidade. Entre pré-temporada, aeroportos, viagens de ônibus e períodos de treinamento em Pinheiral, é preciso paciência para aturar os companheiros enquanto mulheres e filhos ficam em casa.

Flamengo mira a primeira vitória no BrasileiroDivulgação

O goleiro Felipe, por exemplo, tem amizade afinada com Elias desde a época de Corinthians. Mas gostaria de mudar a estação de vez em quando.

“Ele leva o cavaco (para a concentração) e acha que sabe tocar, mas não sabe. Ele sabe uma nota, mas não toca a nota que sabe (risos)”, disse o camisa 1 que, brincadeiras à parte, elogiou a habilidade do amigo no instrumento e até lembrou do hit mais tocado no quarto.

“Em Pinheiral foi f... Ele tocava aquela do Arlindo Cruz: ‘Madureira, lalaiá’ (‘O meu lugar’). E também as do Reinaldo, o Príncipe do Pagode. Umas encaixam, outras nem tanto (risos). Estou brincando, ele toca bem”, emendou.

A última vez que o Flamengo jogou em terras cariocas foi em 6 de abril, quando empatou por 1 a 1 com o Duque de Caxias, em Moça Bonita, pela Taça Rio. Desde então, foi a Volta Redonda duas vezes e uma a Macaé, Campina Grande, Juiz de Fora e Brasília.

Com o elenco em formação, o técnico Jorginho aponta o tempo de convivência entre jogadores e comissão técnica como principal ponto positivo das viagens e dos treinos em Pinheiral. Felipe concorda, mas com ressalvas.

“Esse ano já passamos muito tempo juntos. Tivemos várias paradas, Pinheiral duas vezes... É bom para os atletas que chegaram se enturmarem. Temos que nos adaptar, a nossa realidade é essa”, disse Felipe, que tem sofrido com a situação: “Não suporto avião. Para mim tem sido horrível. Não me lembro quando jogamos a última vez no Rio e nem temos previsão de quando jogaremos de novo”.

Você pode gostar