Por fabio.klotz

Santa Catarina - Com gols de Zico e Paulinho, o Flamengo venceu o Atlético-PR por 2 a 1 pela última vez como visitante em Campeonatos Brasileiros. São 39 anos de escrita. Neste sábado, às 16h20, mais uma vez o time enfrenta o Furacão. Desta vez, porém, o jogo não será em Curitiba, mas em Joinville, em Santa Catarina, já que a Arena da Baixada está em obras para a Copa. Um alento para quem esquenta a cabeça na região mais fria do Brasil.

Jorginho sabe que não vai ter moleza contra o Atlético-PRAndré Luiz Mello / Agência O Dia

Desde a vitória em 1974, o Flamengo jogou contra o Atlético-PR 17 vezes no Sul: perdeu 12 e empatou cinco. As derrotas mais traumáticas aconteceram em 2001 (4 a 0), 2003 (4 a 1) e 2008 (5 a 3). No total, os cariocas fizeram apenas 11 gols e sofreram 34.

O Flamengo ainda não venceu no Brasileiro - está em 16º com um empate com o Santos e uma derrota para a Ponte Preta. Apesar da escrita, os três pontos neste sábado fazem parte das contas de Jorginho, que acredita numa sequência de três vitórias - depois o Fla pega Náutico e Criciúma, ambos em Santa Catarina - para passar o período de paralisação da competição por causa da Copa das Confederações pelo menos em 8º lugar.
Publicidade
“O pensamento é esse desde o jogo contra o Santos, que deveríamos ter ganho, fomos melhores, mas deixamos passar. No jogo passado, continuava esse pensamento, mas não é fácil assim. É isso que vai acontecer com a gente e com o Atlético-PR”, disse o treinador, que não quer deixar os times do pelotão da frente se distanciarem.
“Precisamos estar sempre no bolo. Temos objetivos, e não tenha dúvidas de que as três vitórias seriam importantes para estarmos até em oitavo. Quem estiver com nove, 10 pontos vai estar por ali. O importante é estar no grupo da frente”, completou.
Você pode gostar