Dispensado, Renato aguarda justificativa do Flamengo

Volante nega problema de relacionamento com grupo

Por O Dia

Rio - Dispensado pelo Flamengo, o apoiador Renato Abreu ainda espera uma explicação da diretoria. Conhecido pela grande identificação com a torcida e pela liderança que desempenhava dentro do grupo, o jogador negou ter tido qualquer problema de relacionamento com algum funcionário que justificasse a sua saída da Gávea. O Flamengo, por sua vez, alega que Renato Abreu cometeu “infrações graves” ao longo dos últimos meses.

Renato está fora do FlamengoAndré Mourão / Agência O Dia

Surpreso com a situação, o meia disse que foi comunicado da demissão por seu empresário. E fez questão de lembrar que sempre teve um bom relacionamento com o técnico Mano Menezes - que assumiu o comando técnico do time na segunda-feira. Ele, inclusive, foi convocado pelo treinador para a seleção brasileira, em 2011.

A decisão da diretoria, porém, não trará nenhum alívio para os cofres do clube. Por se tratar de uma quebra de contrato unilateral, o Flamengo terá que continuar pagando o salário de Renato Abreu até dezembro - um custo de aproximadamente R$ 1 milhão. A nova diretoria rubro-negra já efetuou o desligamento de outros dois jogadores identificados com a torcida e contratados na gestão Patricia Amorim: Vagner Love, em janeiro, e Ibson, em maio.

Mano começa a trabalhar

Mano Menezes comandou nesta quarta-feira o primeiro treino. Revelado pelo técnico no Grêmio, o apoiador Carlos Eduardo comemorou a chegada dele ao Flamengo: “É um cara que me conhece há bastante tempo. Foi ele quem me colocou no futebol brasileiro”.

E lembrou que, no Grêmio e na Europa, jogava de segundo atacante.

“Aqui mostraram a imagem que jogava de 10 e até consegui mostrar um bom futebol, mas agora com o Mano a tendência é melhorar”, disse Carlos Eduardo.