Internacional x Flamengo: Um confronto à moda do Sul

Sob o comando de dois ex-técnicos da Seleção, Flamengo e Inter se enfrentam em Caxias

Por O Dia


De um lado, um Flamengo empolgado com uma sequência de cinco jogos sem derrotas. De outro, o Internacional, que sonha com uma vaga no G-4 do Brasileiro. Além disso, o duelo de domingo, às 16h, em Caxias do Sul, tem como atrativo especial o encontro entre os dois últimos técnicos da seleção brasileira: Mano Menezes e Dunga.

Mano retorna ao Rio Grande do SulUanderson Fernandes / Agência O Dia

Além de gaúchos, os dois estão em seu primeiro trabalho pós-Seleção e tentam recuperar o prestígio profissional depois de saídas conturbadas do cargo, sob rejeição dos torcedores. Dunga optou por comandar o clube pelo qual é ídolo para retornar aos trabalhos após três anos de ausência.

Já Mano aceitou o desafio de assumir o clube de maior torcida do país no meio de uma crise. Com um mês de trabalho, o técnico rubro-negro busca o equilíbrio, enquanto o comandante colorado já colheu frutos, como o título gaúcho e a boa campanha no Brasileiro.

Obstáculos diferentes, estilos distintos e uma experiência em comum: a pressão sofrida no comando da Seleção os deixou mais preparados para suportar a dificuldade do dia a dia em seus clubes.

“A passagem pela Seleção traz experiência, maturidade e nos deixa calejados para certas situações. Trabalhar o tempo inteiro com as expressões máximas do futebol nos exige mais e você se prepara melhor”, afirmou Mano.

Após conquistar uma Copa América e uma Copa das Confederações e ter caído nas quartas de final da Copa de 2010, Dunga sofreu uma enxurrada de críticas por apostar em medalhões e não ter preparado nenhum jovem para a geração seguinte.

Sobrou para Mano fazer uma reformulação, mas ele não obteve sucesso após dois anos, e agora elogia o trabalho de seu antecessor na seleção brasileira no comando do Internacional.

“Não vou duelar com o Dunga, né? É mais um jogo difícil do Campeonato Brasileiro. Ele deu noção de conjunto ao Inter, e apareceu o talento de D’Alessandro e Forlán. Mérito todo do trabalho do Dunga”, disse Mano.