Fla sem medo do rebaixamento

Mesmo com 18% de chances de ir à Série B, jogadores ignoram perigo e André Santos diz que Fla não cai

Por rafael.arantes

Rio - Não é uma matemática difícil. Se o Flamengo estava há três pontos da zona de rebaixamento e agora está a dois, o empate com a vice-lanterna Ponte Preta não foi bom, apesar das circunstâncias. Com 18% de risco de cair, segundo o matemático Tristão Garcia, o time precisa manter o alerta ligado, mesmo que os jogadores não consigam fazer a conta. André Santos, no entanto, garante que o time fica na Série A.

André Santos garante que Fla não cai para a Série BCarlos Moraes / Agência O Dia

“Por mim, podem ter certeza. Sempre vou falar que o Flamengo não vai ser rebaixado. Nós jogadores queremos brigar lá em cima”, disse André Santos, autor do gol de empate no final, no domingo. Ele admite que o grupo analisa diariamente a tabela de classificação:

“É a nossa vida. Ficamos mais juntos aqui do que com as famílias. Temos que ter essa maturidade de saber que uma vitória te deixa lá em cima, e uma derrota, lá embaixo. A maioria dos jogadores não é boa em matemática (risos). A gente descontrai, conversa, vê a situação das outras equipes... Isso é importante também.”

Enquanto o Flamengo tenta escalar a tabela, André Santos mantém lema comum entre alpinistas: não olhar para baixo. Perguntado sobre a distância de dois pontos para a zona de rebaixamento, o jogador lembra que o Rubro-Negro está a quatro do Corinthians, sexto colocado.
O problema é que para se aproximar do pelotão da frente, uma sequência de vitórias se faz necessária. E neste Campeonato Brasileiro o Flamengo ainda não venceu duas vezes seguidas.

O time oscila como conjunto e individualmente. André Santos, que estreou bem no Fla-Flu, caiu de produção. Ele atribui a queda ao condicionamento físico.

“Eu estava parado há dois, três meses. De repente entro para jogar todos os jogos. Tem que estar bem preparado. Não fiz pré-temporada” disse o lateral, que emendou: “O Mano já falou em entrevista de me poupar em algum jogo, mas ainda não conversou comigo sobre isso”.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia