Por pedro.logato

Rio - Quando o chefe se atrasa, quem chama a atenção dele? Ontem, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, só não ficou mal na foto porque chegou tarde demais para posar com o resto da delegação e a taça para o clique do título da Copa do Brasil. Apenas o vice de futebol do clube, Wallim Vasconcellos, representou a diretoria. Luiz Antonio, melhor em campo na decisão, prefere não se meter:

Flamengo tirou foto oficial da Copa do BrasilDivulgação

“Eu que não sou (quem vai chamar a atenção do presidente). Ele comanda, acho que ninguém chamou a atenção dele. Eu não vou correr esse risco (risos).”

Elias e Wallace, liberados do treino de ontem, também ficaram fora. As ausências e o atraso do presidente, no entanto, não estragaram o clima de festa. Quase de férias, os jogadores foram liberados da última concentração do ano, antes do jogo de troca de faixas com o Cruzeiro, sábado, no Maracanã. A delegação se apresentará no dia da partida, direto no hotel.

Apesar de o jogo não ter valor para a competição, Jayme de Almeida pretende escalar o que tem de melhor. Ontem, comandou coletivo com onze jogadores na linha: Léo Moura, González, Samir e André Santos; Amaral, Diego Silva, Luiz Antonio e Calos Eduardo; Nixon, Hernane e Paulinho. O time depois passou a atuar com doze, após a entrada de Val.

“Queremos terminar o ano bem diante da nossa torcida”, disse Luiz Antonio.

Você pode gostar