Por pedro.logato

Rio - O amor dos torcedores do Flamengo pelo clube é algo incontestável, ainda mais se for de acordo com a cantora Sandra de Sá. Na última edição da série "O meu coração rubro-negro" em 2013, Sandra não perde tempo quando o assunto é falar sobre uma de suas maiores paixões: o time da Gávea. Torcedora assídua desde pequena, ela não abre mão de acompanhar o dia a dia da equipe do coração.

"Admito que tem muito tempo que eu não vou ao Maracanã, mas estou louca para este reencontro chegar logo. Tenho viajado muito, mas sempre colada no rádio, na TV. O que não pode acontecer é deixar de prestar atenção. Sempre estou com meu smartphone junto, seja com links, aplicativos ou o que for. Isso é Flamengo. Os outros são fanáticos, mas nós somos uma paixão", disse.

Sandra é torcedora fanática pelo FlamengoMárcio Mercante / Agência O Dia

Sandra não abre mão de acompanhar o Flamengo e admite também que o bom momento rubro-negro é justamente o que faltava para a torcida voltar a explodir nas arquibancadas.

>>> LEIA MAIS: Dudu Nobre exalta o Fla e sonha em ver Robinho com a camisa 10>>> LEIA MAIS: Tunico da Vila crê em 2014 de sucesso e prevê título mundial para o Fla>>> LEIA MAIS: Otimista com o Fla, Mumuzinho sugere reforço para 2014: Vitor Júnior

"A gente sempre espera por isso, por uma boa fase. No geral, o que estou achando mais bacana é que agora temos um time. Até então a gente via algo mais relativo, mas agora é uma coisa unida, junta. O golaço do Paulinho, o Brocador lutando sempre. Ele é incrível, coloca a cara mesmo, bola na rede toda hora. É o espírito do Mengão", afirmou Sandra, que também aproveitou para elogiar o técnico Jayme de Almeida e descartar o estilo de trabalho de Mano Menezes com o Flamengo.

>>> LEIA MAIS: 'Intérprete' do Fla, Dominguinhos exalta importância de Zico para o clube>>> LEIA MAIS: Bruno Cardoso, do Sorriso Maroto, ainda sente falta de Ronaldinho

"Isso é o que a gente precisava. Eu não tenho nada contra o Mano, acho que ele é um treinador fantástico e tudo mais, mas logo quando ele veio para o Flamengo eu cheguei a falar que ele é "inglês demais", lorde demais para o nosso time. Aqui temos de ter alguém da casa, que saiba falar a língua do clube, que entenda a força do nosso manto. Assim como foi com Carlinhos e Andrade, chegou a hora do Jayme e ele está mostrando como se faz", analisou.

De olho nas joias da casa

Se Zico, Júnior & Cia. fizeram a diferença nos anos de ouro do Flamengo, Sandra de Sá sente a falta de um craque e aposta na força do clube em revelar talentos.

"Tenho falado isso constantemente. Só nos falta um líder. Um cara cabeça dentro e fora das quatro linhas, aquele exemplo para o time. Posso até dar o exemplo do Seedorf, que está em todo lugar do campo, gritando, cobrando, ajudando. Mas, no geral, aposto que o que temos em casa vai fazer a diferença. Tem uma garotada muito boa aqui. Temos de parar com essa mania de olhar para fora e enxergar o que fazemos em casa", disse.

Sandra tem tatuagem em homenagem ao FlamengoFelipe O`Neill / Agência O Dia

Lembranças de tirar o fôlego

Mesmo com a música ocupando grande parte do tempo de Sandra de Sá, a cantora nunca deixa de lado a paixão pelo Flamengo e revelou que até nos bastidores de um show o time do coração já a levou ao êxtase. Os momentos de união entre música e futebol fazem a diferença para a fanática rubro-negra.

"Tenho vários momentos marcantes, principalmente da época que fui diretora social do clube. Cheguei a fazer uma festa e cantar ao lado de outros grandes flamenguistas. Mas aquele gol do Petkovic de falta foi demais. Eu estava sozinha no hotel em São Paulo e o pessoal pirou comigo. Fui para o corredor, gritei na janela, foi demais. Flamengo é isso", concluiu.


Você pode gostar