Por fabio.klotz
Publicado 12/12/2013 14:33 | Atualizado 12/12/2013 14:35

Rio - O Flamengo recebeu com surpresa e indignação a possibilidade de que pode ser punido por supostamente ter escalado de maneira irregular o lateral-esquerdo André Santos na última rodada do Brasileiro, no duelo com o Cruzeiro, no Maracanã. A punição pode até rebaixar o Rubro-Negro, caso perca quatro pontos. Presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello fala em "golpe" aos princípios do esporte.

Bandeira de Mello está indignado com possibilidade de punição ao FlamengoDivulgação

"Nem vou falar sobre queda do Flamengo. Tenho certeza de que não vai acontecer. Sinto indignação com que estamos vivendo. Num momento que estamos trabalhando pela moralização do futebol, de recuperação da credibilidade, de repente, vemos uma tentativa de golpe aos princípios éticos e morais que devem conduzir o esporte", disse o mandatário à rádio BandNews.

Bandeira de Mello garante que o Flamengo está amparado juridicamente.

"Tenho certeza de que temos razão neste caso. Não houve nada errado. Mesmo admitindo que os membros do Tribunal possam entender que Flamengo e Portuguesa estejam errados, nada fala em perder pontos. Foram jogos praticamente amistosos, ninguém se beneficiou da escalação desses jogadores. Confio na decisão do STJD. Temos de perguntar qual é a definição do Tribunal. Ele deve trabalhar para que o resultado do campo prevaleça. É uma situação extremamente desagradável. Estamos cobertos de razão no campo jurídico", afirmou.

O presidente ainda rebateu a declaração do procurador-geral do STJD, Paulo Schmitt, que afirmou que a absolvição de Flamengo e Portuguesa seria a "falência do STJD".

"Eu vejo com espanto. E penso que é o contrário. Estamos corretos juridicamente. E nada obriga que a punição seja perda de pontos. Pode multar, advertir. Para mim, a falência do STJD é a hora que outros interesses passam por cima dos interesses esportivos"

Entenda o caso

André Santos foi expulso no segundo jogo da final da Copa do Brasil. De acordo com o artigo 68 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, quando, no fim de um torneio, um atleta punido tiver de cumprir a pena, a suspensão deverá, obrigatoriamente, ser realizada na competição subsequente organizada pela CBF. Ou seja, como o lateral não poderia cumprir a suspensão automática na Copa do Brasil, ele teria de ficar fora em um jogo do Brasileiro.

Se for punido, o Flamengo perderia quatro pontos (três pela escalação irregular e um pela pontuação na partida em que utilizou André Santos, no empate com o Cruzeiro). Neste cenário, o Rubro-Negro ficaria com 45 pontos, um a menos do que o Fluminense, por exemplo. O Vasco, que busca os três pontos do jogo contra o Atlético-PR, também pode passar o Fla, caso vença na Justiça.

Você pode gostar