Jayme poupa meio time do Flamengo

Pensando na Libertadores, técnico escala só quatro titulares

Por O Dia

Rio - Entre o sonho da Libertadores e a importância histórica do Campeonato Carioca, o Flamengo se equilibra, na esperança de não cair para nenhum dos dos lados. Nesta quarta, às 22h, contra o Bonsucesso, em Volta Redonda, o técnico Jayme de Almeida não quer correr riscos, já que, quarta-feira que vem, tem jogo importante pela competição sul-americana, diante do Bolívar, no Maracanã. Por isso, o treinador vai escalar time misto, com quatro titulares.

Jayme vai escalar time mistoMárcio Mercante / Agência O Dia

Felipe, Samir, André Santos e Gabriel estão confirmados na partida. Além deles, Amaral que começou como titular a temporada, mas perdeu espaço depois de ser expulso na estreia do Flamengo na Libertadores, também terá a oportunidade de ser observado. Se a vaga na semifinal do Estadual está garantida, a partida de hoje servirá para aqueles que não têm sido aproveitados mostrarem que podem ajudar na caminhada rumo à conquista do continente americano.

Alecsandro talvez seja o primeiro da fila. Com seis gols, o atacante divide a artilharia do Carioca com Edmílson, do Vasco. A missão de barrar Hernane, maior goleador do Brasil em 2013, é difícil. Alecgol, porém, insiste em busca da titularidade e admite fazer uma parceria com o Brocador.

“É bacana (essa disputa). O grupo sai ganhando com isso, o torcedor, o campeonato... Fico feliz por estar podendo jogar, entrando bem. É gratificante para qualquer profissional, ainda mais no futebol, onde somos muito cobrados nos treinos e jogos, por isso estou muito feliz com o meu momento no futebol. Artilharia é sempre boa, espero sempre continuar a fazer meus gols e traçando meus objetivos. Quem entra tem que fazer os gols e quem está fora tem que torcer”, disse Alecsandro, que já planeja quantos gols tem que fazer.

“Na verdade não gosto de falar em números, pois já temos muita cobrança, mas acredito que com 12 gols seria o artilheiro isolado do Carioca. Com 10 brigaria com outros jogadores. Se pudesse escolher um número para ser artilheiro, acredito que teria que fazer mais seis gols.”