Com a bênção de Oscar, Flamengo avança para a final da Liga das Américas

Rubro-Negro está a uma vitória do título inédito e encara o Pinheiros na decisão

Por O Dia

Rio - Além da força da torcida, que empurrou o time em quadra, o Flamengo contou com um reforço de peso na arquibancada. Com a bênção de Oscar, que assistiu ao jogo no Maracanãzinho, o Rubro-Negro atropelou o Aguada, nesta sexta-feira, por 113 a 81 e está na final da Liga das Américas, a uma vitória de um título inédito. A decisão será neste sábado, às 21h15, contra o Pinheiros, atual campeão.

Inspirado por Oscar, o Flamengo foi letal na especialidade do Mão Santa: as bolas de três pontos. Marcelinho Machado "representou" o eterno camisa 14 em quadra e acertou seis tiros longos. Ele foi o cestinha do jogo com 26 pontos, 20 no primeiro tempo. O Rubro-Negro, ao todo, converteu 16 bolas de três pontos. Outros destaques do time foram Marquinhos, 23 pontos e uma boa marcação com Morales, e Olivinha, autor de 19 pontos.

O duelo foi típico de Liga das Américas, que ganhou o apelido de Libertadores do basquete: nervoso, brigado e recheado de rivalidade. O Aguada perdeu o controle emocional, cometendo faltas antidesportivas e técnicas em sequências. O Fla soube aproveitar e atropelou o rival. Até Morales, craque do time, foi expulso. Ele deixou o jogo com 21 pontos.

Felicio enterra para o FlamengoUanderson Fernandes / Agência O Dia

O JOGO

O Flamengo começou arrasador. Marquinhos conseguiu anular Garcia Morales e ainda levava vantagem sobre o rival no ataque. O ala, ao lado de Marcelinho e Laprovittola, fez o Rubro-Negro abrir 14 a 2. Técnico do Aguada, Javier Espindola parou o jogo. O time uruguaio acordou e encostou no placar. Morales acertou sua primeira cesta e fez a diferença cair para três pontos. Marquinhos respondia com infiltrações. Ele fez dez pontos na parcial, vencida pelo clube brasileiro por 22 a 20.

FOTOGALERIA: Fla bate Aguada e pega Pinheiros na final da Liga das Américas

Com uma bola longa de Morales no primeiro ataque do 2º quarto, o Aguada liderou o placar pela 1ª vez no jogo. Sem Marquinhos, no banco, o Fla demorou dois minutos para pontuar. Neste tempo, chegou a perder três lances livres seguidos com Laprovittola. Com o retorno de Marquinhos, o Rubro-Negro acordou de vez e se aproveitou do fato de Morales ter ido descansar. Uma bola de três de Washam incendiou o ginásio. O Aguada, após reclamar de falta em um lance, perdeu o controle e cometeu uma infração antidesportiva. Depois, mais três faltas técnicas, sendo duas do treinador (Espindola foi expulso). O Flamengo cobrou oito lances livres seguidos (acertou seis) e voltou a dominar o duelo. Marcelinho, com duas cestas longas, fez a vantagem pular para 14 pontos. O camisa 4 estava inspirado e comandou o massacre rubro-negro no quarto (34 a 19) e 17 pontos de frente (56 a 39) no confronto.

Torcida do Flamengo compareceu em bom número ao confronto pela Liga das AméricasUanderson Fernandes / Agência O Dia

Na volta do intervalo, a dupla Olivinha e Marcelinho comandou o Flamengo. Nem mesmo Morales fazia o Aguada "voltar para o jogo". A vantagem rubro-negra pulou para 23 pontos. O Aguada se perdeu novamente. Morales cometeu falta antidesportiva e ainda levou uma técnica, sendo expulso. O caminho ficou ainda mais tranquilo para a vitória. Trelles foi outro a ser excluído (jogou a bola no chão na frente da arbitragem). Zerado no primeiro quarto, Olivinha fez 16 pontos na parcial.

O Flamengo só administrou no último quarto e até colocou jovens como Danielzinho, Chupeta e Douglas em quadra. A torcida fazia festa na arquibancada e cantava: "Não é mole, não. O basquete é o orgulho da Nação!"