Jogadores festejam o título da Taça GB, mas querem a conquista do Carioca

Léo Moura e Felipe focam na semifinail do estadual, enquanto Alecsandro exalta importância de ser campeão logo no início

Por O Dia

Rio - O Flamengo foi campeão da Taça Guanabara com duas rodadas de antecedência, mas só neste domingo pôde receber o troféu, depois de vencer a Cabofriense por 5 a 3, no Maracanã, em jogo válido pela última rodada do torneio. Na pequena cerimônia, os jogadores comemoraram muito e deram a tradicional volta olímpica. Apesar do entusiasmo, o goleiro Felipe sabe que a conquista será em vão caso o Rubro-negro não seja campeão estadual.

Léo Moura ergue o troféu da Taça Guanabara e Felipe levanta o troféu dado à equipe que mais pontuasseCarlos Moraes / Agência O Dia

"Sabemos que essa festa da taça não vai valer nada se não conseguirmos mais resultados. Vamos aproveitar hoje, descansar e já começar a trabalhar para a quarta-feira. Espero um Maracanã cheio", afirmou o camisa 1.

O capitão Léo Moura não atuou na partida deste domingo. Jayme o deixou de fora do jogo para que não se desgastasse, já que o Flamengo vai ter uma reta final decisiva no Carioca e na Libertadores. Mesmo assim, o lateral-direito e capitão da equipe deu um jeito de festejar a conquista com os companheiros e ergueu o troféu. Ele ressaltou as palavras de Felipe ao dizer que o título foi merecido, mas que "agora vamos atrás do Carioca".

O capitão Léo Moura e o artilheiro Alecsandro celebram o título da Taça GuanabaraCarlos Moraes / Agência O Dia

Outro jogador que não escondeu a euforia foi Alecsandro. O jogador marcou dois gols neste domingo e segue na busca pela artilharia do estadual. Ele tem nove gols, um a menos que Edmilson, o goleador máximo desta edição. O camisa 19 comemorou sua primeira conquista pelo clube rubro-negro, parabenizou o elenco campeão e disse que ficaria contente caso consiga ser artilheiro.

"Estou feliz por esse primeiro título no Flamengo. Para muitos não é nada, mas nós sabemos a importância dessa taça, de ser campeão logo no início. O título é para todos nós. Temos um elenco de mais ou menos 30 jogadores, e todos devem ser parabenizados por essa conquista. Todos têm participação nisso. O mais importante é o Flamengo ser campeão, mas claro que se eu for também o artilheiro vou ficar bastante feliz", declarou o goleador.