Flamengo perde para o Atlético-PR e agora segura a lanterna do Brasileirão

Time é vaiado no Moacyrzão e ouve gritos de 'sem-vergonha'

Por O Dia

Rio - Responda rapidamente: quando e sobre quem foi a última vitória do Flamengo no Brasileiro? No retorno do torneio, o Rubro-Negro amargou mais uma derrota, agora para o Atlético-PR, por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Moacyrzão. Os 45 dias de parada para a Copa do Mundo não aliviam a situação do Fla. O time agora amarga a lanterna da competição, foi vaiado e ouviu gritos de "sem-vergonha". São sete jogos consecutivos sem vencer (quatro derrotas e três empates). Ah, o último triunfo do Flamengo foi sobre o Palmeiras, no dia 4 de maio, pela terceira rodada...

Everton lutou%2C mas não acertou quase nada%3A retrato da atuação do FlamengoDivulgação

Na parada para a Copa do Mundo, o Flamengo contratou um reforço. O volante Canteros, porém, não foi regularizado e não entrou em campo. Contra o Alético-PR, a novidade, então, foi o esquema de jogo. O 4-4-2 deu lugar ao 3-5-2. De nada adiantou... Em alguns momentos, o Fla até apresentou uma organização melhor, mas os problemas continuam evidentes. A zaga, mesmo com três zagueiros, não foi eficiente e vacilou nos dois gols. O setor ofensivo, mais uma vez, foi ineficaz e pouco criou.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Ney Franco teve tempo trabalhar, mas está longe de arrumar uma solução para o time. Ele ainda não venceu e amarga um retrospecto de três derrotas e três empates. O Flamengo tem sete pontos e segura a lanterna do Brasileiro.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Na próxima rodada, no domingo, o Flamengo encara o Internacional, às 16h, no Beira-Rio. O Atlético-PR joga no mesmo dia, às 18h30, e recebe o Criciúma na Arena da Baixada. O Furacão, que teve a estreia do técnico Doriva, pulou para 16 pontos e está em sexto lugar.

O jogo

O Flamengo tinha maior posse de bola, mas não conseguia criar. O Atlético-PR balançou a rede com Ederson, mas a arbitragem anulou. O juiz viu falta de Douglas Coutinho em Léo Moura. O lance era normal. Depois, Felipe cortou cruzamento de forma desajeitada. A bola sobrou para Douglas Coutinho. O atacante chutou para fora. O Furacão se aproveitou dos espaços deixados pelo Fla e abriu o placar. Douglas Coutinho foi lançado e tocou na saída de Felipe: 1 a 0.

O Atlético-PR passou a cadenciar o jogo. Ney Franco foi obrigado a fazer a primeira substituição. Paulinho, com um problema no tornozelo direito, deu lugar a Mugni. O argentino participou no gol de empate. Após cobrança de escanteio, Samir ganhou pelo alto e fez 1 a 1. O Flamengo assustou. Mais uma vez em lance de bola parada. Elano cobrou falta e André Santos desviou para fora, com perigo.

O Flamengo voltou um pouco melhor para o segundo tempo e tentou encularrar o Atlético-PR. Lançado, Alecsandro acertou o travessão. A bola desceu e quicou na linha. A resposta do Furacão foi fatal. Após um abafa, o setor defensivo do clube carioca vacilou e permitiu Suelinton cruzar para Cleberson. De carrinho, o zagueiro tocou para o fundo da rede: 2 a 1.

O Furacão teve a chance de ampliar, mas o chute de Marcos Guilherme foi para fora. O Flamengo por pouco não empatou. Luiz Antonio, que entrou no lugar do vaiado do Elano, chutou, mas Weverton tirou com o pé esquerdo. O goleiro também salvou em lance de Alecsandro.

O Flamengo não teve forças para reagir e ouviu da torcida gritos de "time sem-vergonha". A situação do Rubro-Negro é delicada.

FICHA TÉCNICA

Flamengo 1x2 Atlético-PR

Estádio: Moacyrzão (Macaé)
Árbitro: Paulo Henrique Bezerra (SC)
Público e renda: 6.992 presentes / 5.329 pagantes / renda de R$ 153.895,00
Gols: Douglas Coutinho (19' do 1ºT) e Cleberson (15' do 2ºT) do Atlético-PR e Samir (Flamengo, aos 34' do 1ºT)
Cartão amarelo: Douglas Coutinho, Lucas Olaza e João Paulo (Atlético-PR) e Elano (Flamengo)
Cartão vermelho: - 

Flamengo: Felipe; Wallace, Chicão e Samir (Nixon, aos 25' do 2ºT); Léo Moura, Recife, Elano (Luiz Antonio, aos 30' do 2ºT¨), Éverton e André Santos; Paulinho (Mugni, aos 30' do 1ºT) e Alecsandro. Técnico: Ney Franco

Atlético-PR: Weverton; Sueliton, Cleberson, Léo Pereira e Lucas Olaza; Derley (Paulinho Dias, aos 41' do 2ºT), Otávio, Bady (Marcelo, aos 13' do 2ºT) e Marcos Guilherme; Douglas Coutinho e Ederson (João Paulo, aos 25' do 2ºT). Técnico: Doriva.