Por pedro.logato

Rio - Sem conseguir contratar, o Flamengo aposta em seu principal reforço para fugir o quanto antes da zona de rebaixamento: a torcida, que voltou a aparecer com a diminuição do preço dos ingressos. Na lanterna do Brasileiro, o time não sairá do Z-4 nem mesmo se vencer o Sport neste domingo, às 16h, no Maracanã (a diferença de saldo de gols para o Botafogo, primeiro fora da zona da degola, é de 12). Mesmo assim, os torcedores ainda dão um voto de confiança e prometem encher o estádio para empurrar os jogadores e ser o diferencial nessa luta.

Torcida do Flamengo tenta empurrar o seu timeCarlos Moraes

Com um desempenho sofrível longe do Rio (cinco derrotas, um empate e nenhum gol marcado), o Fla aposta nos jogos em casa para fugir do rebaixamento. “Se ganharmos todos os jogos em casa, o Flamengo está fora dessa confusão. Já aconteceu comigo no Santos (em 2007), quando conseguimos vaga na Libertadores. Precisamos dessa torcida maravilhosa, que será o centroavante da equipe”, afirmou o técnico Vanderlei Luxemburgo.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

A primeira prova do reencontro entre torcida e time foi contra o Botafogo. Os rubro-negros foram a grande maioria do público de mais de 50 mil. Mas essa relação só continuará forte se as vitórias aparecerem. Caso contrário, o apoio vai virar mais pressão, mas Vanderlei acredita que não será o caso contra o Sport, com expectativa de mais de 40 mil pessoas.

“Não adianta se voltar contra a equipe por um passe errado. E tenho certeza de que não vai acontecer. Precisamos do torcedor. Se ele se voltar contra nós, estamos roubados. Nesse jogo acredito que teremos 50 mil”, disse.

Familiares e amigos vão ao Ninho

Na tentativa de tirar a pressão pela péssima campanha no Brasileiro e tornar o clima mais leve no grupo, a comissão técnica abriu o treino de ontem, no Ninho do Urubu, para familiares e amigos dos jogadores.

Essa é só mais uma das táticas utilizadas durante a semana, que também contou com várias brincadeiras. O único susto do dia foi Cáceres, que não participou do coletivo para fazer fisioterapia nas costas, mas não preocupa. Já Samir está fora.

Você pode gostar