Flamengo bate o Criciúma e engata a quarta vitória consecutiva no Brasileirão

Eduardo da Silva e Mugni saem no banco e comandam triunfo

Por O Dia

Santa Catarina - O Flamengo engatou a quarta vitória consecutiva no Brasileiro. E novamente melhorou com a entrada de Eduardo da Silva. Assim como aconteceu contra o Atlético-MG, ele mudou a história do jogo. Desta vez, com a ajuda de Mugni. A dupla foi decisiva no triunfo sobre o Criciúma, neste domingo, por 2 a 0, no Heriberto Hülse.

Eduardo da Silva e Mugni%3A dupla mudou a história do jogo a favor do FlamengoFolhaPress

A "confusão", termo usado por Vanderlei Luxemburgo para se referir à parte debaixo da tabela, está ficando mais longe. O Flamengo agora tem 22 pontos e está na 11ª posição, com cinco pontos de frente para o Criciúma, primeiro clube na zona do rebaixamento.

A dúvida agora fica quanto ao aproveitamento de Eduardo da Silva. Ele já tem três gols pelo Flamengo e pede passagem como titular. O argumento de Luxemburgo é que ele ainda não tem condição física ideal e que ajuda mais entrando quando o adversário está mais desgastado.

O técnico Vanderlei Luxemburgo fez uma modificação em relação ao time que começou na vitória sobre o Atlético-MG. Nixon ganhou a vaga de Luiz Antonio, num esquema mais ofensivo. Já o Criciúma teve a estreia de Cleber Santana e Souza, velhos conhecidos do Rubro-Negro e recém-contratados pelo Tigre.

Na próxima rodada, no domingo, o Flamengo joga mais uma vez fora de casa e encara o Vitória, às 18h30, no Barradão. Antes, na quarta, enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, às 22h, pela Copa do Brasil. Pelo Brasileiro, o Criciúma entra em campo no domingo, às 16h, e encara o Sport fora de casa.

O jogo

O Flamengo logo ameaçou em cobrança de escanteio. Marcelo levou perigo em cabeçada. Depois, em contra-ataque, Everton achou Arthur livre na área, mas ele chutou para fora. O Rubro-Negro levava vantagem no jogo aéreo. Em novo escanteio, Marcelo acertou a trave. O clube carioca era superior e buscava os lados dos campos. Após parada técnica devido ao calor, o Fla quase abriu o placar. Após cruzamento da esquerda, Léo Moura surgiu na área e emendou de primeira. A bola tocou no travessão antes de sair.

O Criciúma encontrava dificuldade em criar. Na melhor chance, Fábio Ferreira viu Léo Moura salvar cabeçada. Pouco para os donos da casa. O Tigre, por sinal, entrou em campo com um jejum de três jogos sem marcar. Mesmo superior, o Fla não conseguiu ir para o intervalo em vantagem.

No início do segundo tempo, o Tigre logo assustou com Silvinho. Ele foi lançado por João Vitor e deu um toque por cobertura na saída de Paulo Victor, mas a bola foi para fora. Luxemburgo fez as primeiras substituições no Flamengo. Mugni e Eduardo da Silva entraram. Márcio Araújo e Nixon saíram. Em nova busca de solução para o ataque, Luxa tirou Arthur e colocou Gabriel.

O Flamengo, enfim, conseguiu encaixar um contra-ataque. Eduardo Silva surgiu livre na esquerda e tocou para Mugni. Sozinho, sem goleiro, ele foi derrubado por João Vitor. Pênalti. O volante foi expulso. Na cobrança, Mugni fez questão de bater, ignorando pedidos de Léo Moura. O argentino deslocou o goleiro Luiz e fez 1 a 0.

Eduardo da Silva mostrou estrela mais uma vez. Em novo contra-ataque, ele interceptou chute de Everton e fez o segundo do Flamengo. Foi o terceiro gol do atacante brasileiro naturalizado croata em cinco jogos.

FICHA TÉCNICA

Criciúma 0x2 Flamengo

Estádio: Heriberto Hülse
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Gols: Mugni (Flamengo, aos 32' do 2ºT) e Eduardo da Silva (Flamengo, aos 35' do 2ºT)
Cartão amarelo: Silvinho e Cleber Santana (Criciúma)
Cartão vermelho: João Vitor (Criciúma)

CRICIÚMA: Luiz; Eduardo, Fábio Ferreira, Gualberto e Cortez; Rodrigo Souza, João Vitor, Cleber Santana e Paulo Baier (Rafael Costa, aos 25' do 2ºT); Silvinho (Serginho, aos 40' do 2ºT) e Souza (Danilo Alves, aos 40' do 2ºT); Técnico: Wagner Lopes.

FLAMENGO: Paulo Victor; Léo Moura, Wallace, Marcelo e João Paulo; Cáceres, Márcio Araújo (Mugni, aos 12' do 2ºT), Canteros e Everton; Nixon (Eduardo da Silva, aos 12' do 2ºT) e Arthur (Gabriel, aos 28' do 2ºT); Técnico: Vanderlei Luxemburgo.