Por pedro.logato

Rio - A vitória sobre o América-RN permitiu que Vanderlei Luxemburgo virasse a chave ainda na Arena das Dunas. Do sonho de conquistar pela quarta vez a Copa do Brasil à realidade da luta para sair da confusão no Brasileiro, o treinador conta com o apoio da torcida para evitar o choque, no sábado, contra o Santos, no Maracanã. Há quatro jogos sem vencer na competição, o Flamengo conta com o retrospecto de não perder para o Peixe, no Rio, há 11 anos.

Flamengo vive sequência negativa no BrasileiroCarlos Moraes

“O Santos é um time de muita habilidade e mobilidade, leve. Vamos descansar, fazer a recuperação e chegar ao Rio em outro momento. Vamos jogar com apoio do torcedor. É um clássico, com grandes jogadores. A torcida vai ajudar como aconteceu contra o Atlético Mineiro, Coritiba e outros jogos”, disse o treinador.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Desde a derrota por 3 a 0, em 3 de setembro de 2003, no Maracanã, pela Sul-Americana, que o Flamengo não sabe o que é perder em casa para o Santos. Foram 11 jogos — sete no Maracanã, dois no Engenhão, um no Raulino de Oliveira e outro no Luso-Brasileiro —, com seis vitórias e cinco empates. “Vai ser importante o torcedor, que é o centroavante da equipe, comparecer. A equipe tem jogado bem, e, em casa, o torcedor é fundamental”, ratificou o técnico.

Cáceres, que ainda não perdeu sob o comando de Vanderlei, estará em campo. O volante tornou-se peça-chave no esquema do treinador pela capacidade de combate e qualidade no jogo aéreo defensivo. Mas, depois, desfalcará o time por pelo menos duas rodadas. Convocado pela seleção paraguaia, não enfrentará o Figueirense, dia 8, e Cruzeiro, dia 12.

A participação do paraguaio no jogo de volta contra o América-RN, pela Copa do Brasil, é uma incógnita. Ele pode chegar no dia do jogo (15), mas dependerá da avaliação do seu desgaste físico.

Você pode gostar