Flamengo enxuga a folha salarial

Saída de Chicão é o primeiro passo para clube contratar reforços de peso

Por O Dia

Rio - O Flamengo não renovará o contrato de Chicão. Com a decisão, a diretoria deu o primeiro passo para enxugar a folha salarial e abrir espaço a reforços de mais peso do que Thallyson e Arthur Maia. O zagueiro não constava na lista dos jogadores que ganharam férias antecipadas, mas está liberado para negociar com outro clube. Ele não enfrentará o Grêmio, domingo, pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

“Conversamos na boa, ele ficou tranquilo. É um cara excepcional. O contrato não vai ser renovado mais pelo lado financeiro. Precisamos nos reforçar”, disse o vice de futebol Alexandre Wrobel.

Flamengo vai promover lista de dispensas Márcio Mercante

Chicão é o terceiro dos oito que ficarão sem contrato a ter a situação resolvida. Anderson Pico também acertou seu futuro e renovará o compromisso com o Flamengo por mais dois anos. Já Arthur será devolvido ao Londrina.

Os próximos na pauta são Leonardo Moura e Márcio Araújo. Os dois têm reunião marcada com a diretoria para os próximos dias. O capitão chegou a dizer em entrevista que o vínculo seria estendido, mas a demora para a assinatura causou mal-estar.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Vamos sentar nesta semana para conversar. Não tem nenhum ponto emperrando a negociação. Estamos conversando como um todo. Acho que está caminhando bem”, afirmou Wrobel.

Nixon já recebeu uma proposta do Flamengo e só falta ele responder. Já João Paulo e Marcelo têm situações parecidas. Seus clubes de origem, Desportivo Brasil e Volta Redonda, respectivamente, querem negociar os direitos dos atletas, enquanto os rubro-negros buscam a renovação do empréstimo</CW>.

Opção para Caetano

O Flamengo negocia com Rodrigo Caetano, mas também sonda outros nomes, como Alexandre Mattos, do Cruzeiro. Ontem, o dia foi de telefonemas.

“Já conversamos hoje com alguns nomes. Estamos estudando. Na semana que vem devemos ter alguma novidade”, disse o vice de futebol Alexandre Wrobel.

Felipe Ximenes, surpreendido com a demissão, afirmou que nunca brigou com Vanderlei Luxemburgo. O treinador confimou: “ Minha relação com Ximenes sempre foi profissional. Não tivemos qualquer discussão. Apenas indiquei Thallyson e Arthur Maia. Mas quem acertou a contratação foram o Ximenes e o Wrobel.”