Fla no modo papa-léguas no ano novo

Rubro-Negro planeja um time veloz em 2015

Por O Dia

Rio - O Flamengo planeja um time veloz feito papa-léguas em 2015. Com Everton, Paulinho, Gabriel, Nixon e a possível chegada de Marcelo Cirino, o time espera fazer os adversários comerem poeira. Falta quem faça o papel de arco para tanta flecha. Jadson é o preferido, mas o Corinthians reluta em liberá-lo, receoso de não conseguir uma peça de reposição. Mesmo assim, a ideia de Vanderlei Luxemburgo é jogar a mil por hora.

Everton é um dos homens de velocidade do FlamengoBruno de Lima

O treinador conhece o DNA rubro-negro. Além da qualidade de futebol, marcada principalmente pela geração de Zico e tão difícil de ser apresentada atualmente, o torcedor do Flamengo gosta de intensidade. Quando canta “vai para cima deles, Mengo!”, gosta de ser atendido. Ou então pede raça, dentro da lógica de que a transpiração é capaz de substituir a inspiração.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

A perspectiva para o ano novo é de que as turbinas já existentes trabalhem na potência máxima. Vanderlei e o preparador físico Antônio Mello chegaram no meio do Campeonato Brasileiro e agora poderão comandar a preparação durante toda a temporada e explorar o potencial de cada jogador.

Everton foi o destaque do Flamengo em 2014. Gabriel e Nixon evoluíram principalmente depois da chegada da atual comissão técnica e entram em 2015 sob a expectativa de se consolidarem com o manto sagrado. E Paulinho espera deixar a lesão no joelho no passado e fazer do ano novo seu recomeço.

Com tantos jogadores de lado e velozes, os laterais poderão guardar fôlego para marcar e sair para o apoio com qualidade. E não faltarão opções no banco para renovar o gás e manter a correria do início ao fim do jogo.

Segundo Renato Duprat, do grupo Doyen Sports, faltam detalhes para que Marcelo seja anunciado pelo Flamengo. Já o caso de Jadson, que quer jogar pelo Fla, depende do sucesso do Corinthians na busca de um novo meia. Conca é o favorito do Timão, mas as negociações nem sequer avançaram.