Flamengo apresenta Arthur Maia e Thallyson, apostas de Luxa para 2015

Lateral e meia chegam sem muita badalação, mas vêm se destacando nos primeiros treinos da pré-temporada

Por O Dia

São Paulo - Arthur Maia e Thallyson foram contratados como apostas. Por isso, ambos chegaram vestidos de humildade para, pela primeira vez, posar com a camisa do Flamengo, nesta sexta-feira, em Atibaia. Os dois revelaram que também fazem parte da Nação Rubro-Negra, apesar de serem desconhecidos para maior parte da torcida. Nascidos em Alagoas, realizam no Rio o sonho de infância de defender o clube de coração.

Arthur Maia e Thallyson foram apresentados oficialmente pelo Fla nesta sexta-feiraUanderson Fernandes/Agência O Dia

Ambos chegam por empréstimo de um ano, com possibilidade de renovação por mais três. No caso de Arthur Maia, o Flamengo tem a opção de compra dos direitos, que pertencem ao Vitória.

Thallyson parece ser o mais tímido, mas isso não o impede de falar abertamente sobre o problema de má formação na mão esquerda: "Essa mãozinha vai ajudar muito o Luxa (Vanderlei Luxemburgo). Na hora que ele precisar, estarei à disposição. Isso não me atrapalha, só ajuda, é uma motivação para mim. Tenho certeza que essa mãozinha vai fazer o possível e impossível para ajudar."

O lateral-esquerdo se descreve como jogador de velocidade, que apoia muito o ataque. E garante que a timidez fica fora de campo. Embora tenha jogado como meia nas divisões de base, afirma que veio para ser lateral e aponta Athirson como referência na posição.

No caso de Arthur Maia, o sangue rubro-negro se revela no nome. Seu pai o batizou em homenagem a Zico, maior ídolo da história do clube.

"É um sonho de criança. Quem me conhece sabe o quanto já brinquei e discuti por causa do Flamengo. É uma mudança grande. O América-RN e o Vitória têm história, títulos, mas o Flamengo é diferente pela torcida e pela grandeza do clube. Tenho consciência disso, mas me sinto preparado. Saí de casa com 10 anos, e meu pensamento era esse. Vou trabalhar para as coisas darem certo", revelou o meia, que tem como ídolo o último camisa 10 que fez sucesso na Gávea.

"Meu grande ídolo que eu acompanhei foi o Pet. Teve aquela final histórica em 2001 (contra o Vasco, quando o sérvio fez o famoso gol do tri) e ele também foi peça fundamental no título de 2009 (hexa brasileiro). O Zico é o maior ídolo do Flamengo, mas o Pet foi quem mais me marcou pelos títulos que eu comemorei."

Em 2014, o jogador foi comparado a Maradona, por causa do gol que fez com a camisa do América-RN contra o Globo, pelo campeonato potiguar. O jornal Olé, da Argentina, chamou o meia de Maiadona e comparou o lance ao gol de placa do ídolo hermano contra a Inglaterra na Copa de 1986. Arthur Maia se mostra lisonjeado, mas mantém os pés no chão:

"Foi um momento muito feliz. É uma característica minha de arrancadas, mas gol daquela maneira não é fácil, não é todo dia que se vê. Fico feliz, mas deixo as comparações para a imprensa. Quem sou eu para ser comparado a Maradona e Messi? São ídolos que me espelho. Vou trabalhar com humildade e sempre que puder vou ajudar."