Por victor.abreu

São Paulo - Prata da casa e cotado para disputar as Olimpíadas, Samir começa 2015 com status e titular. A contratação de Bressan por indicação de Vanderlei Luxemburgo, no entanto, indica que o lugar no time não é cativo. Mas o zagueiro, embora não seja adepto da Ioga como Marcelo, mantém a tranquilidade. E mostra consciência ao apontar as deficiências que ele precisa corrigir a partir desta pré-temporada, em Atibaia.

Canteros faz esforço para entender Luxa: 'Quando fala rápido, eu não entendo'

SamirUanderson Fernandes

"Sou novo ainda, preciso muito aprender com os profissionais de qualidade que estão aqui, como o Vanderlei, o Deivid e o restante da comissão. Tê-los comigo, ensinando a cada dia, é muito bom. Não estou preparadíssimo, mas me encaminhando para consertar erros que tive no ano passado e este ano não cometê-los mais", analisa Samir, que emenda:

"O professor me cobra muito a questão do posicionamento. Tenho que trabalhar para que possa ser um jogador de alto nível. Ele sempre fala isso."

Em 2014, Samir atuou em 39 dos 69 jogos que o Flamengo disputou. E só não participou de mais partidas porque sofreu com problemas musculares. Para esta temporada, ele projeta objetivos e faz alguns pedidos: "Estava falando para os meus pais que em 2015 tracei metas. Quero ter sequência de jogos e não me lesionar tão cedo. Por isso, estou fazendo trabalho preventivo, com fisioterapia e fortalecimento, para que esse tipo de lesão não ocorra."

Uma das metas de Samir são os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. Hoje com 20 anos, ele quer ajudar o Brasil a lutar pela primeira medalha de ouro no futebol na história da competição. O desafio serve de motivação à promessa da Gávea.

LEIA MAIS: Thallyson chega ao Fla pensando nos colegas e em ajudar a família

"Nas metas da minha carreira está a Olimpíada de 2016, que todos querem jogar. Vou trabalhar firme para que possa ter presença constante na Seleção e, se Deus quiser, estar na lista final com o meu nome lá carimbado."

Outro fator que impede o jogador de se acomodar é a disputa por posição. Atualmente há cinco zagueiros no elenco: o próprio Samir, Wallace, Marcelo, Frauches e Bressan. Este último foi contratado por indicação de Vanderlei.

"O jogador não pode ficar na zona de conforto. No momento estou titular, espero permanecer, mas se um jogador que está no segundo time faz um bom treino, mostra qualidade, vai forçar que a minha conduta em campo seja cada vez melhor."

Você pode gostar