Por pedro.logato

Rio - Primeiro adversário do Flamengo no Carioca, o Macaé merece respeito. Tanto que o Rubro-Negro vai com força máxima para a partida de sábado, no Moacyrzão, às 19h30. Em entrevista coletiva, o treinador rubro-negro, Vanderlei Luxemburgo, pregou total respeito ao clube do Norte Fluminense.

Vanderlei Luxemburgo criticou Federação do Rio de JaneiroUanderson Fernandes / Agência O Dia

"Temos que jogar a competição. Às vezes, começa com um clássico ou com um time mais frágil. O Macaé faz um trabalho bom há bastante tempo, conseguiu ser campeão brasileiro da Série C, cresceu. É um adversário que já tem uma coisa implantada. É mais difícil por ser um jogo na casa deles. Vamos começar uma competição importante, com um valor diferente e o emocional muda bastante", afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Luxemburgo também não fugiu do polêmico tema sobre o aumento do preço dos ingressos. Porém, o treinador evitou fazer uma crítica direcionada, mas assim como a nota oficial divulgada pelo Fluminense, o comandante comparou a situação a ditadura militar brasileira.

"Venho de uma época de ditadura, de lutar. Fiz faculdade e fazia parte do diretório acadêmico. Estamos em 2015 e não podemos falar? É uma coisa complicada por não poder opinar. O processo do futebol é o mais ditatorial do mundo atualmente. É um absurdo isso acontecer", concluiu.

Você pode gostar