Por bernardo.argento

Rio - O Flamengo teve dois tempos distintos contra o Resende neste sábado, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. No primeiro passou dificuldades com a forte marcação da equipe do Sul Fluminense e pouco assustou a meta defendida pelo goleiro Arthur. Na segunda etapa voltou mais incisivo e pavimentou o caminho para vitória por 2 a 1.

Anderson Pico abriu o placar em arremate de longa distância. Alecsandro, de pênalti, ampliou. O lateral-esquerdo rubro-negro ainda fez um gol contra e deu números finais ao duelo. O resultado mantém o time da Gávea invicto no Campeonato Carioca, com dois triunfos e um empate, momentaneamente na primeira colocação ao lado do Botafogo. 

Alecsandro entrou no segundo tempo e marcou de pênaltiDivulgação

O JOGO

Flamengo e Resende começaram o jogo com muita correria e pouca inspiração. A equipe da Gávea buscava o ataque, mas esbarrava na marcação forte do time do Sul Fluminense. Com isso, os arqueiros pouco apareciam. Arthur, exigido primeiro, fez boa defesa ao impedir que Nixon chegasse completando para o fundo da rede após cruzamento de Pará. Depois, o que se viu foram chutes de média distância. Na melhor oportunidade do Resende, César (substituto de Paulo Victor, fora do duelo por contusão) não teve problema em defender o arremate de Jeferson Silva. O Rubro-Negro conseguiu a primeira boa triangulação aos 31 minutos e quase saiu na frente. Canteros avançou pela linha de fundo e tocou para Wallace. O zagueiro pegou de primeira e a zaga salvou em cima da linha.

Na volta para segunda etapa, o Fla foi para o abafa. Encurralou o adversário nos primeiros momentos, mas só abriu o placar aos 17 minutos. Anderson Pico soltou a bomba de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e matou o goleiro Arthur: 1 a 0. Antes disso, no entanto, o Resende assustou em cobrança de escanteio. Admilton acertou o travessão após César sair mal do gol. A vantagem no marcador tranquilizou os rubro-negros e não demorou muito para o segundo sair. Marcelo Cirino sofreu pênalti, Alecsandro bateu e correu para o abraço: 2 a 0. Em seguida, Pico deu uma pixotada bisonha e fez gol contra: 2 a 1. O duelo ficou nervoso nos minutos finais. Luxemburgo chegou a cobrar empenho da equipe. Contudo, para alegria do "profexô" o Rubro-Negro não passou perigo e assegurou os três prontos.


Você pode gostar