Tempo Real: Com Léo Moura, Flamengo estreia na Copa do Brasil; acompanhe

Rubro-Negro encara o Brasil de Pelotas

Por O Dia

Rio Grande do Sul - Com Léo Moura de volta ao time titular, o Flamengo foi a Pelotas enfrentar o Brasil e não decepcionou. Diante do "carrasco", que eliminou o clube no Brasileirão de 1985, o Rubro-Negro não deu mole e derrotou o time gaúcho por 2 a 1 em jogo da Copa do Brasil.

Com o resultado, o Rubro-Negro pode até perder por 1 a 0 na partida de volta no Maracanã, que avança. As duas equipes se enfrentam no próximo dia 18 para ver que avança para a segunda fase da competição nacional.

O JOGO

Inflamado pela sua torcida, que lotava o estádio em Pelotas, o Brasil começou a partida buscando pressionar o Flamengo no próprio campo. Em um ritmo muito veloz, a equipe da casa dificultava a saída de bola do Rubro-Negro. Porém, na hora de construir, os gaúchos abusavam de cruzamentos para a área e pouco ameaçavam de forma real o goleiro Paulo Victor.

A primeira chance de real perigo foi do clube carioca. Com dez minutos, Marcelo Cirino fez bela jogada pela esquerda, passou por Wender e cruzou na medida para Alecsandro. Dentro da área, o atacante finalizou, mas a bola resvalou na zaga do Brasil e a bola passou triscando a trave do goleiro Eduardo Martin.

Só que aos 30 minutos, Alecsandro teve uma nova chance e dessa vez ele não perdoou. Após Ricardo Bierhals falhar na tentativa de recuo para o arqueiro do Brasil de Pelotas, o artilheiro se aproveitou, ganhou a jogada e colocou a bola para o fundo das redes do time gaúcho.

No fim da primeira etapa, o atacante Nena teve a melhor oportunidade do Brasil nos 45 minutos iniciais. Após bela jogada coletiva dos donos da casa, a bola se ofereceu para o jogador na entrada da grande área, mas o atleta acabou finalizando mal, por cima do gol de Paulo Victor.

A segunda etapa começou com o Brasil de Pelotas buscando retornar a pressão do início do primeiro tempo. Porém, sem o mesmo fôlego, os donos da casa não dificultaram tanto a vida dos cariocas. O Flamengo por sua vez, também não ousava muito e o jogo ficou concentrado no meio-campo.

Só que mesmo sem forçar o Rubro-Negro chegou ao segundo gol. Com 30 minutos, Arthur Maia cobrou a falta na barreira, a bola se ofereceu a Para, que finalizou, a bola veio de longe, quicou na frente de Eduardo Martini, que aceitou.

O Rubro-Negro estava muito próximo da classificação direta, mas no fim do jogo, o Brasil diminuiu. Foster cobrou falta e Nena desviou para o fundo das redes. Com o gol dos gaúchos, as duas equipes voltam a se enfrentar pela Copa do Brasil no próximo dia 18.