Com sinal amarelo ligado, Flamengo se prepara para dar adeus a Léo Moura

Rubro-Negro deixou G-4 após derrota para o Botafogo

Por O Dia

Rio - Fora do G-4 do Carioca com a derrota para o Botafogo, o Flamengo divide a semana entre a festa da despedida de Léo Moura, amanhã, e a seriedade do jogo contra o Friburguense, sábado no Engenhão. Sem deixar de lado a concentração para retornar à zona de classificação do Estadual, o técnico Vanderlei Luxemburgo só terá o dia de terça para preparar as duas equipes para o amistoso contra o Nacional, do Uruguai, no Maracanã.

Luxemburgo tenta fazer elenco não se abalar com derrotaAndré Mourão

Enquanto os torcedores parecem ter abraçado a despedida do lateral, que atuou os últimos dez anos pelo Flamengo — houve fila no Maracanã e foram comprados cerca de três mil ingressos —, Vanderlei não se deixou levar pelo clima de festa. O treinador avisou no domingo que haverá treino amanhã de manhã e que os titulares só jogarão um tempo, para se recuperarem fisicamente para o jogo de sábado.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“A competição não terminou. A única equipe que está no G-4 desde o início é o Botafogo. Estamos a caminho da classificação”, avisou Vanderlei, sem se preocupar com a saída momentânea do G-4.

Do lado do Nacional, as principais estrelas ficarão no Uruguai. O clube divulgou ontem a lista de jogadores que chegam hoje ao Rio sem Loco Abreu e Recoba. O time que entrará em campo terá apenas reservas e juniores.

Apesar de os times não jogarem com a força máxima os 90 minutos, o amistoso promete ser de muita emoção, principalmente para Léo Moura. Entre as homenagens que o Flamengo fará, Zico entregará uma placa comemorativa ao lateral antes do jogo.

“O Léo participou da despedida do Zico como mascote, e é curioso que ele volte para homenagear o Léo”, disse o diretor de marketing, Bruno Spindel, à Rádio Brasil.

FLAMENGO E BOTAFOGO NÃO LEVAM NEM METADE DA RENDA

O melhor público do futebol brasileiro nesta temporada (44.329 pagantes) de nada serviu para as finanças de Flamengo e Botafogo. Apesar da renda de R$ 2.129.865,00, os dois clubes levaram, somados, apenas R$ 505.755,89 com o clássico.

O valor é praticamente o mesmo pago pelo aluguel do Maracanã (R$ 496.592,02), fora os outros custos pela operação (R$ 498.434,05) . Como o responsável pela organização do clássico foi o Botafogo, o Flamengo não aproveitou seu contrato com a concessionária que administra o estádio, que traria uma gasto menor.

Os clubes perderam R$ 1.529.662,36 em despesas de jogo, incluindo os 10% de taxa para a federação. Assim, a Ferj embolsou quase o mesmo que cada clube: R$ 209.554,50, enquanto o Botafogo, vencedor, levou R$ 259.597,78 (após perder R$ 30 mil com despesas pré-jogo) e o Flamengo ficou com R$ 246.158,11 (contando penhora de mais de R$ 43 mil).