Léo Moura diz: 'Cheguei pela porta da frente e saio de cabeça erguida'

Lateral afirma também que deseja fazer um último jogo com a camisa do Flamengo para encerrar a carreira no futebol

Por O Dia

Rio - Após 519 jogos e dez anos, Léo Moura se despediu do Flamengo nesta quarta-feira com uma vitória sobre o Nacional-URU por 2 a 0 no Maracanã. Porém, para o lateral, ainda não foi um adeus definitivo, e sim, um até logo para o time do coração.

FOTOGALERIA: Confira as imagens da despedida de Léo Moura do Flamengo

"Espero encerrar a minha carreira com a camisa do Flamengo. Estou feliz, agradecido. Primeiramente a Deus, sinceramente não esperava viver esse momento. Quero voltar aqui um dia, não sei quando, só para encerrar a camisa do Flamengo. 39 anos, o Zé Roberto está jogando com 40. Dá para jogar só um jogo. Quero que seja só um jogo. Minha carreira tem de terminar com a camisa vermelha e preta", afirmou.

Léo Moura se emociona ao entrar no gramado do Maracanã pela última vez com a camisa do FlamengoAndré Mourão

Com oito títulos pelo Flamengo, Léo diz que teve seu dever cumprido pelo time do coração e sai de cabeça erguida do Rubro-Negro: "Entrei pela porta da frente e saio pela porta da frente, de cabeça erguida. Sempre tentei ser humilde e tenho certeza que fiz meu papel bem feito", disse.

LEIA MAIS: Emoções, lágrimas e vitória: Léo Moura é ovacionado em sua despedida do Fla

Com o Fort Lauderdale Strikers, dos Estados Unidos, Léo Moura assinou contrato de três anos e usará a camisa 10 na equipe. Segundo ele, a escolha do número é uma forma de homenagear o Flamengo: "Quando eu estrear lá, com a camisa 10, será uma homenagem para a torcida do Flamengo, pelos 10 anos que aqui fiquei", contou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Léo também fez questão de agradecer aos mais de 30 mil rubro-negros presentes ao Maracanã para se despedir dele: "Muito feliz, emocionado demais, tenho de agradecer a Deus e a esse público maravilhoso que sempre me deu carinho. Sempre procurei da melhor forma possível retribuir esse carinho deles. Não ia imaginar nunca. 30 mil pessoas aqui dentro, uma quarta-feira".