Flamengo esclarece o motivo de não ter comparecido ao último Arbitral da Ferj

Reunião definiu algumas mudanças na relação de despesa e lucro entre clubes e o Consórcio Maracanã

Por O Dia

Rio - Apesar do clima tenso do Flamengo e Fluminense com a Ferj já ter esfriado, os clubes ainda parecem desinteressados com os debates e assuntos da entidade. Na última terça-feira, nenhum representante dos clubes compareceu à reunião do Conselho Arbitral, em que ficou decidido que todos os times do Rio passam a utilizar o modelo adotado pelo Rubro-Negro em partidas no Maracanã. Em Nota Oficial, o Fla se defendeu e informou que não participou porque a Federação não informou a pauta da reunião, não permitindo que os clubes se preparassem.

Ferj definiu que os clubes passam a adotar modelo do Fla com o Consórcio MaracanãDivulgação

O preço pago pela utilização do estádio será fixo, sendo R$ 10,37 por torcedor, não podendo ultrapassar R$ 311 mil. Além disso, uma tabela estipula o valor do aluguel do estádio, de acordo com a renda do jogo. Os clubes participam de todos os lucros, incluindo bares e camarotes, porém também participam dos custos. A medida prejudica o Fluminense, que recebia receitas de bilheteria, apenas de setores atrás do gol, porém não tinha custos operacionais.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Confira a Nota Oficial do Flamengo sobre o não comparecimento na reunião:

"O Clube de Regatas do Flamengo vem a público informar que não compareceu à reunião do arbitral, designada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, para a data de hoje, 17 de março, pelos motivos já expostos em notificação dirigida à referida entidade de administração, na última sexta-feira, dia 13 de março, e cujos questionamentos feitos no documento não foram até hoje respondidos.

Além disso, a FERJ não se manifestou quanto ao objeto da convocação, deixando de oferecer elementos que pudessem preparar seus filiados para a reunião.

Mais uma vez, o Flamengo reitera sua discordância em participar de uma reunião de arbitral sem que seja previamente informado sobre os motivos que levaram a FERJ a designá-la, e o objeto da matéria levada à votação, pois sem tais elementos torna-se impossível elaborar um estudo prévio.

O Flamengo está convicto que a solução para os problemas do futebol carioca passa, necessariamente, por transparência na conduta e em uma administração séria e planejada.

Reuniões em que as informações não são disponibilizadas a tempo e com propostas sendo postas à mesa para a votação, sem que haja tempo para a devida analise dos participantes, certamente não vão contribuir para recolocar o futebol de nosso Estado no patamar que teve no passado."