Robinho, um craque de muito luxo

De carros importados a camarote no Maracanã. Lista de regalias pode ter esfriado negócio com o Flamengo

Por O Dia

Rio - Desejo maior de Vanderlei Luxemburgo, Robinho teria incluído em suas pretensões contratuais condições extravagantes que inviabilizariam a realização do sonho. Além do salário de R$ 800 mil líquidos e cinco anos de contrato, ele teria pedido dois carros da marca BMW, um camarote no Maracanã e que o clube subsidiasse o combustível, entre outras contas do jogador. Só mesmo com uma pedalada financeira o clube poderia atender tamanha ostentação. Por isso, internamente, o atacante é dado como carta fora do baralho.

Robinho está mais distante do FlamengoDivulgação

O vice de futebol, Alexandre Wrobel, no entanto, não descarta completamente Robinho. Há ainda uma pequena esperança de que o jogador reduza a pedida, caso não encontre quem arque com tantas exigências, embora o dirigente negue tais imposições.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“O Robinho está longe de ser contratado, mas também não está descartado. É difícil”, disse Wrobel.

A ambição de Robinho foi revelada no primeiro contato, ainda no final de 2014. A advogada do atacante, Marisa Alija, porém, garante que esses detalhes não estiveram em pauta. Ela nega, inclusive, que tenha sido procurada pelos rubro-negros: “No exterior até existe isso de pagar passagem, de trocar de carro de seis em seis meses por causa de patrocinador do clube, o que é ótimo. Mas isso não cabe num contrato aqui. E também não seria o aluguel de um carro que impediria alguma coisa.”

Certo mesmo somente que o Flamengo não desistiu de se reforçar. Ontem, o conselho de administração do clube aprovou a antecipação de receitas na ordem de R$ 18 milhões. Deste valor, cerca de R$ 4 milhões ficarão numa reserva para contratações. “Temos três ou quatro negociações em curso e vamos precisar do dinheiro para luvas etc. Esperamos fechar com pelo menos dois desses nomes”, afirmou Wrobel.

DIRETOR DE FUTEBOL VAI A SÃO PAULO

O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, embarcou ontem para São Paulo. O motivo da viagem não foi divulgado. Além de Robinho, do Santos, o Rubro-Negro tem negociação em curso com o volante Petros, do Corinthians. Outros nomes são mantidos sob sigilo.
Pela manhã, Caetano teve, no Ninho do Urubu, a companhia do presidente Eduardo Bandeira de Mello, e dos diretores Fred Luz (geral), Bruno Spindel (marketing), Paulo Dutra (finanças) e dos vices, Wallim Vasconcelos (patrimônio) e Claudio Pracownik (administração). Na pauta estavam futuras melhorias no Centro de Treinamento.

Além dos novos contêineres para comissão técnica e imprensa, a diretoria estuda o quanto precisará gastar para asfaltar o CT e realizar outras obras de urbanização do local, como a instalação de tubulações. As ações devem começar em até 15 dias.