Começo ruim já causa temor no Fla

Rubro-Negro ainda não conseguiu vencer no Brasileirão

Por O Dia

Rio - O início de Campeonato Brasileiro do Flamengo preocupa a diretoria, que promete intensificar a busca por reforços. Com um ponto conquistado em seis disputados, brota o temor de a luta contra o rebaixamento de 2014 ser reeditada este ano. Para cortar o mal pela raiz, o clube planta sementes no mercado, mas não fala sobre quais frutos espera colher. Por enquanto, resta à torcida suportar os espinhos do pior início de Campeonato Brasileiro desde 1997.

Naquele ano, o time perdeu para o Santos na estreia na competição por 3 a 2, no Maracanã, e depois, na rodada seguinte, levou 1 a 0 do Bahia. É a terceira vez consecutiva que o Flamengo inicia o Brasileiro com um empate e uma derrota — aproveitamento repetido também em 2009, ano do hexacampeonato, e em 2001.

Flamengo tem apenas um ponto em dois jogosMárcio Mercante

Enquanto espera Robinho se resolver com o Santos para saber se voltará a conversar com o atacante, em princípio descartado por pedir alto demais — salário de R$ 800 mil líquidos, mais cinco anos de contrato —, os dirigentes trabalham em silêncio em outras frentes. Petros, volante do Corinthians, chegou a ser sondado, mas a negociação não avançou. O mesmo aconteceu com o colombiano Quintero,do Porto. O que não impede, porém, que o atual trabalho seja avaliado.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

“Ficamos decepcionados. O time tinha que pontuar pelo menos os três pontos em casa. Acho que o time está rendendo bem abaixo daquilo que nós esperamos e daquilo que o elenco pode apresentar. Existe uma constatação de que o trabalho precisa ser melhorado”, disse o vice de futebol Alexandre Wrobel após o empate com o Sport.

Luxa: ‘Eu vejo o Fla crescendo’

O técnico Vanderlei Luxemburgo absorve as críticas enquanto lida com o mau momento do time. No entanto, embora concorde com a cobrança, ele mantém a convicção de que o trabalho tem sido bem feito.

“Temos que projetar para frente. Eu vejo o Flamengo crescendo. Tem que crescer mais rápido. As críticas que recebemos no momento procedem, mas eu também sei o trabalho que estou fazendo”, disse