Flamengo empata com o Náutico no Maraca e se complica na Copa do Brasil

Com Jayme no comando, Rubro-Negro ficou no 1 a 1 em casa

Por O Dia

Rio - Mesmo sem Luxemburgo a vitória não veio para o Flamengo. Em duelo pela terceira fase da Copa do Brasil, o Rubro-Negro até saiu na frente com um gol de Wallace, porém, no segundo tempo, os cariocas permitiram a reação do Náutico, que conseguiu empatar com Douglas. No fim, 1 a 1, no duelo desta quarta-feira, no Maracanã.

As duas equipes voltam a se enfrentar em Pernambuco. Ainda não há data para o confronto. O Flamengo vai precisar vencer o Náutico, ou empatar marcando dois ou mais gols, em caso de 0 a 0 a vaga vai para o Timbu. Se as duas equipes repetirem o 1 a 1, a decisão vai para as penalidades.

Flamengo e Náutico ficaram no 1 a 1 no MaracanãUanderson Fernandes

O JOGO

Sob o comando de Jayme de Almeida, o Flamengo iniciou a partida no Maracanã tentando tomar os rumos das ações. Sem muita inspiração, mas com muita vontade, os cariocas tinham o domínio da partida. Porém, a primeira chance de gol foi do Náutico. Aos 13 minutos, Rogerinho cruzou, a bola passou para Douglas, que entregou para Willian Magrão. O camisa 11 bateu de direita, Paulo Victor ainda desviou antes da bola explodir na trave do Flamengo.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

A primeira chegada perigosa dos donos da casa foi aos 28 minutos. O lateral-esquerdo Pablo Armero foi no fundo e cruzou na medida para a cabeçada de Alecsandro. O goleiro Julio Cesar caiu, fez a defesa, a bola ainda resvalou na trave, antes de voltar para o domínio do arqueiro pernambucano.

LEIA MAIS: Flamengo fica no empate com o Náutico no Maracanã

E em uma nova jogada área, o Rubro-Negro abriu o placar. Aos 42 minutos, Arthur Maia cobrou escanteiro, Cáceres subiu mais que a zaga do Náutico e cabeceou na trave, no rebote, Wallace conferiu para o fundo das redes, colocando o Flamengo em vantagem no Maracanã.

Jayme de Almeida voltou a comandar o Flamengo Uanderson Fernandes

O segundo tempo começou intenso e com chances das duas equipes. Primeiro o Flamengo, com Alecsandro. O atacante foi lançado e ficou em boas condições de finalizar, dentro da área, porém, o zagueiro Flávio acertou o carrinho e impediu que o atacante testasse o goleiro Julio Cesar. A resposta do Náutico foi imediata. Logo depois, Douglas tabelou e fico na cara de Paulo Victor, mas o arqueiro rubro-negro foi mais rápido e evitou que o jogador do Timbu finalizasse.

Aos oito minutos, o Rubro-Negro voltou a ameçar o time pernambucano. Em cobrança de falta, Canteiros cobrou com categoria, o goleiro Julio Cesar não chegou na bola, que saiu pela linha de fundo, assustando os torcedores do Timbu. O argentino ainda perdeu uma outra grande chance de gol. Aos 20 minutos, o volante fez bela tabela com Paulinho, mas finalizou para fora.

Sem muita inspiração, o Flamengo seguiu com mais posse de bola, mas sem construir uma pressão sufocante no rival. O Rubro-Negro chegou até a criar outras oportunidades de ampliar o marcador, mas os cariocas abusavam muito de cruzamentos para a área, facilitando a defesa do Timbu. 

Porém, aos 30 minutos o Flamengo deu mole e o Náutico empatou. Após bela tabela no meio-campo, o atacante Douglas apareceu em boa condição e finalizou sem chances de defesa para o goleiro do Rubro-Negro, Paulo Victor. Os últimos minutos foram bem intensos. Os cariocas procurando mais o jogo, mas os pernambucanos sendo perigosos nos contra-ataques, no fim, o placar seguiu sem modificação e o Fla deixou o Maracanã com mais um resultado negativo.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO 1 X 1 NÁUTICO

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Renda: R$ 158.710,00
Público: 6.174 pagantes / 7.001 presentes
Cartões amarelos: Armero, Paulinho e Matheus Sávio (Flamengo); Willian Magrão e Gaston (Náutico)
Gols: Wallace, aos 42min do primeiro tempo, Douglas, aos 30min do segundo tempo

Flamengo: Paulo Victor; Pará, Wallace, Bressan e Armero; Cáceres (Eduardo da Silva), Canteros e Almir (Márcio Araújo); Arthur Maia (Matheus Sávio), Paulinho e Alecsandro
Técnico: Jayme de Almeida

Náutico: Júlio César; Guilherme, Flávio, Fabiano Eller e Gaston; João Ananias, Rogerinho (Josimar), Marino e Pedro Carmona (Renato); Douglas e Willian Magrão (Bruno Alves)
Técnico: Levi Gomes