Apresentação de Sheik está marcada para segunda-feira

Rodrigo Caetano afirma que pode chegar mais um acima da média para o meio-campo

Por O Dia

Rio - A apresentação de Emerson Sheik está marcada para segunda-feira. O anúncio oficial só não foi feito ainda porque falta a documentação da rescisão do contrato do atacante com o Corinthians chegar às mãos do empresário Reinaldo Pitta. Nesta sexta-feira, o jogador não treinou em São Paulo. Ele será homenageado no sábado, na Arena Corinthians e deve atuar por alguns minutos diante do Internacional.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

"As conversas com o Emerson estão avançadas. Ainda depende de um acordo dele com o Corinthians, pela informação que temos. Espero que semana que vem tenhamos um desfecho sobre ele, talvez no início da semana", disse o diretor executivo de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, sempre cauteloso.

A programação só não será mantida se por acaso houver diferença entre o que está no papel e o que foi acordado verbalmente entre Pitta e Corinthians. Com o Flamengo, está tudo acertado. Rodrigo Caetano garante não haver preocupação com o comportamento do Sheik, que coleciona polêmicas na carreira.

Sheik deve ser apresentado no Flamengo na segunda-feiraReprodução Internet

"Emerson tem experiência necessária para ajudar o nosso elenco. Caso ele venha, tenho muita tranqulidade em relação a possíveis polêmicas extracampo, ele já amadureceu", afirmou.

Sheik será o 12º reforço apresentado pela diretoria do Flamengo este ano. De acordo com Caetano, houve uma mudança de planejamento com a chegada de Cristóvão Borges, para quem o elenco rubro-negro estava muito enxuto. Há, porém, a possibilidade de mais um jogador para o meio ser contratado. Elias, também do Corinthians, continua nos planos. Qualquer acordo, porém, só será possível depois que se encerrar a participação da Seleção na Copa América.

"Com a chegada dele, nos damos como satisfeitos com quase todos os setores da equipe, mas não invalida a nossa busca por mais um meio-campista. Sem rotular como 10, pois está escasso no futebol mundial. Avaliando se isso não tiver movimento de saída", concluiu Caetano.