Por edsel.britto

Rio - Uma responsabilidade do tamanho que Emerson Sheik gosta. Acostumado a jogos decisivos, o atacante chegou ao Flamengo com vaga assegurada de titular. Sua missão é elevar o time a outro patamar de qualidade, a partir de amanhã, contra o Atlético-MG, às 16h30, no Maracanã — falta apenas o nome do jogador entrar no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. Já foram vendidos 16 mil ingressos e a expectativa é de casa cheia. Nada que ele não tire de letra.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Sheik não costuma se abalar com qualquer tipo de pressão. Na decisão da Libertadores de 2012, contra o Boca Juniors, no Pacaembu, correu, driblou, mordeu, fez dois gols e garantiu o título inédito para o Corinthians. Os que terão companhia tão pesada a favor a partir de amanhã passarão a entrar mais leves em campo, sem a carga de ter que pagar a conta de cada resultado negativo nas costas.

Emerson Sheik deve estrear pelo Flamengo no sábado%2C contra o Atlético-MG%2C no MaracanãDivulgação

“É um nome de peso, com experiência, que ganhou coisas importantes aqui no Brasil. Quando chega um jogador com essa bagagem, tem que jogar e fazer seu trabalho”, afirmou o volante Canteros, deixando claro que não há qualquer incômodo com o fato de Emerson já ter começado a treinar como titular logo no primeiro dia de clube.

Mesmo que o entrosamento ainda não seja o ideal, a presença de Sheik em campo injeta confiança em um time que dá sinais de recuperação. Depois de começo desastroso no Campeonato Brasileiro, com quatro derrotas e um empate em cinco jogos, a equipe comandada por Cristóvão Borges emplacou duas vitórias consecutivas, sobre Chapecoense e Coritiba.

A diferença em relação aos demais do elenco está marcada no tratamento. Reforços como Alan Patrick e Ayrton viajaram com o grupo para Curitiba, um dia após serem apresentados, mas ainda não foram testados entre os titulares nas atividades no Ninho do Urubu. Apesar disso, Cristóvão coloca todos no mesmo patamar quando analisa o quanto o Flamengo ganha com os novos jogadores.

De volta ao Flamengo depois de seis anos fora, Sheik já chegou e melhorou o ambiente do clubeMárcio Mercante

“É lógico que encorpa e bota peso, sim. Impõem mais respeito, são jogadores respeitáveis. É muito importante, mas teremos que achar resultados. Temos que confirmar no campo”, afirmou o treinador, que mostra otimismo em relação à adaptação dos contratados.

“A esperança é grande, porque são jogadores que dificilmente não responderão de forma positiva. Saímos de uma situação complicada e esperamos seguir. Pois, com a gente melhorando e com a chegada deles, vamos melhorar mais”, completou.

Invicto, Cesar vai encarar o melhor ataque do Brasileirão

César está invicto como goleiro profissional do Flamengo. Em sete partidas disputadas, venceu quatro e empatou três — sofreu três gols. Com apenas 23 anos, porém, ainda recebe conselhos dos mais experientes. Paulo Victor ficará pelo menos duas semanas fora dos treinos. A previsão é que ele fique mais de um mês longe do time — ele vai hoje ao Ninho do Urubu ser reavaliado.

César assume a posição diante do Atlético-MG, disparado o melhor ataque do Campeonato Brasileiro com 16 gols marcados em sete rodadas. “O que aconteceu com o Paulo Victor foi uma desgraça. Ele é um jogador muito importante, um goleiro que sofreu uma lesão muito difícil. Estamos dando moral para ele se recuperar logo. É uma grande oportunidade para o César”, disse Canteros, que completou: “Falei para ele (César) da responsabilidade. É muito difícil substituir o Paulo Victor. É o momento dele.”

Você pode gostar