Peruano de bola cheia no Flamengo

Idolatrado na volta ao Rio, Guerrero, fã de praia, está em casa

Por O Dia

Rio - Paolo Guerrero já começa a saber o que é ser Flamengo. Mais de 50 torcedores o receberam (e à delegação), ontem, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, após a vitória sobre o Internacional, na qual ele teve ótima atuação. A ambientação ao Rio não deve ser problema. O atacante tinha residência na Barra da Tijuca e é fã de praia. Um peruano quase carioca.

Além dos torcedores, os jogadores também ficaram encantados com a nova vida que o ataque rubro-negro ganhou após a chegada do artilheiro da Copa América.

Guerrero está com muita moral no FlamengoMárcio Mercante

“O cara é diferente. Chama o jogo para ele, segura a bola. E ainda faz muitos gols”, disse Everton, que, quarta-feira, recebeu passe açucarado de Guerrero para fazer o segundo gol no Beira-Rio.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Velho conhecido do peruano, Emerson Sheik espera ainda mais resposta do reforço do Flamengo.

“Foram três anos juntos (no Corinthians), muitas alegrias. O entrosamento já existe. A gente conhece um ao outro na maneira de jogar e isso facilita. Ao longo da semana, ele poderá ter entrosamento com os outros atletas também”, ressaltou Sheik, que recebeu um pedido inusitado de um torcedor no aeroporto.

“Sheik! Não deixa esses caras irem para o Barra Music (casa de shows na zona Oeste do Rio)”, gritou.

FORA CONTRA O TIMÃO

Ainda não será no domingo que Guerrero conhecerá a Nação Rubro-Negra no Maracanã. Um acordo entre Flamengo e Corinthians, na época da contratação, tirou o peruano e Emerson Sheik do confronto. O camisa 11 fez questão de mostrar que não gostou de ficar fora da partida.

“Uma vez que não tem mais interesse, uma vez que não conta mais com o atleta, eu não vejo motivo para não participar. Mas, antes de ter a liberação, parece que foi feito um acordo e esse acordo parece que será respeitado”.