Guerrero desencanta e garante a vitória do Flamengo sobre o São Paulo

Após cinco jogos sem marcar, peruano reencontra as redes e decide o triunfo Rubro-Negro de virada no Maracanã

Por O Dia

Rio - Estreia com o pé direito para Oswaldo de Oliveira. Em seu primeiro jogo no comando do Flamengo, o treinador conseguiu dar um choque de realidade na equipe, que diferente de quarta-feira, mostrou bom futebol e de virada venceu o São Paulo por 2 a 1 neste domingo, no Maracanã, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. De quebra, Guerrero voltou a marcar após cinco jogos em branco e foi às lágrimas na comemoração do gol. Ederson completou o placar para o Rubro-Negro, enquanto Luiz Eduardo fez para os visitantes.

SUPERGALERIA: Confira as imagens da vitória do Flamengo no Maracanã

A vitória faz o Flamengo chegar aos 26 pontos, mas a equipe segue na 13ª posição na tabela. Na quarta-feira, o Rubro-Negro volta a campo para enfrentar o Vasco, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Pelo Brasileiro, o Fla encara o Sport no domingo, às 16h, na Arena Pernambuco. 

Após cinco jogos sem marcar, Guerrero reencontrou o caminho do gol e foi às lágrimas na comemoraçãoErnesto Carriço/Agência O Dia

Já o São Paulo se afasta da briga pelo G-4 e fica com 31 pontos na 6ª colocação. Também na quarta-feira, o Tricolor encara o Ceará, no Castelão, pela Copa do Brasil. Pelo Brasileiro, a equipe paulista volta a campo no sábado às 21h contra a Ponte Preta, no Morumbi.

O JOGO

Querendo se recuperar após a derrota para o Vasco na Copa do Brasil, o Flamengo mostrou uma postura agressiva no início da partida contra o São Paulo. Com Oswaldo de Oliveira estreando no comando, a equipe não demorou a criar e aos 3 Guerrero teve ótima chance após falha da defesa paulista, mas parou na ótima defesa de Renan Ribeiro. Postado na defesa, o Tricolor tentava chegar nos contra-ataques com bolas longas para os atacantes.

Nos primeiros dez minutos, quem mais aparecia pelo Fla era a dupla Alan Patrick e Guerrero. O meia dava início e aramava quase todos os ataques, sempre buscando o camisa 9 na área para finalizar as jogadas. Conscientes das deficiências na bola área da zaga rubro-negra, o São Paulo abusava das jogadas pelo alto tentando abrir o placar no Maracanã.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Depois do bom começo de jogo, o Flamengo perdeu o ímpeto na partida e deu espaços para o São Paulo. Porém, nenhum dos dois times conseguia criar chances de gol e partida caiu de qualidade. Mas aos 35, o Tricolor aproveitou a melhor oportunidade que teve. Após cobrança de escanteio de Carlinhos, Luiz Eduardo aproveitou a saída ruim de César e cabeceou, quase sem ângulo, para abrir o placar no Maracanã.

Ederson marcou seu terceiro gol com a camisa do Flamengo e abriu caminho para vitóriaErnesto Carriço/Agência O Dia

Logo na saída de bola, o Flamengo já teve a oportunidade de igualar a partida. Guerrero teve espaço e arriscou de longe para mais uma ótima defesa de Renan Ribeiro. Mas aos 42, Ederson não falhou. Após chutão de César, Guerrero desviou e o camisa 10 Rubro-Negro aproveitou a falha de Thiago Mendes e dentro da pequena área precisou apenas empurrar a bola para empatar o jogo. Festa no Maraca.

Na volta para o segundo tempo, o Flamengo entrou ligado no 220 volts. Em menos de três minutos, Gurrero teve três chances claras de marcar: Na primeira parou em Renan Ribeiro, na segunda jogou para fora e na terceira, após bola recuada errada por Auro, o peruano não desperdiçou e finalizou com categoria para virar o placar no Maracanã. Na comemoração, o camisa 9 foi às lágrimas.

VEJA MAIS: Confira a tabela e classificação do Campeonato Brasileiro

Melhor postado e pressionando a saída de bola do São Paulo, o Flamengo passou a dominar o segundo tempo, não permitindo os paulistas de armar jogadas. Somente na bola parada o Tricolor conseguiu levar algum perigo com Carlinhos, mas parou em César. Aos 12, Guerrero dessa vez apareceu servindo Sheik, que finalizou para mais uma boa defesa de Renan Ribeiro.

Mesmo após a derrota para o Vasco, a torcida do Flamengo compareceu em peso ao MaracanãErnesto Carriço/Agência O Dia

Aos 23, Paulinho que tinha acabado de entrar, fez ótima jogada em seu primeiro toque na bola, limpou o zagueiro e chutou rasteiro ao lado da trave direita de Renan Ribeiro. Após a pressão no início do segundo tempo, o Flamengo recuou um pouco esperando o contra-ataque e deu mais a posse de bola para o São Paulo criar. Porém, os paulistas não conseguiam construir nada e seguiam abusando das jogadas áreas e das bolas paradas.

Sem organização, o São Paulo se lançou ao ataque por completo e começou a dar espaço para o contra-ataque do Flamengo. Em duas oportunidades, Sheik foi lançado primeiro por Everton sozinho, mas acabou perdendo a bola, e na segunda recebeu cruzamento primoroso de Guerrero e finalizou de voleio para outra boa defesa de Renan Ribeiro.

LEIA MAIS: Notícias, resultados e bastidores do Campeonato Brasileiro

Com total domínio e tranquilidade, o Flamengo pouco correu riscos no fim do jogo de perder a vitória, apesar de abusar das chances perdidas, algumas claras para definir a partida. Pé quente, Oswaldo conseguiu dar o ânimo que gostaria do Rubro-Negro e renova as energias da equipe para encarar o Vasco, na quarta-feira, pela Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO x SÃO PAULO

Estádio: Maracanã
Renda e Público: Pagantes 36.991/Presentes 42.954/R$ 1.163.960,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Gols: Luiz Eduardo (São Paulo, aos 35' do 1ºT), Ederson (Flamengo, aos 42' do 1ºT), Guerrero (Flamengo, aos 3' do 2ºT)
Cartões Amarelo: Bruno (São Paulo) e Canteros, Alan Patrick, Wallace, Everton (Flamengo)
Cartões Vermelho:

FLAMENGO: César, Pará. Wallace, Samir e Everton; Márcio Araújo, Canteros, Alan Patrick (Luiz Antonio, aos 36' do 2ºT) e Ederson (Paulinho, aos 23' do 2ºT); Emerson e Guerrero. Técnico: Oswaldo de Oliveira

SÃO PAULO: Renan Ribeiro, Bruno (Auro, intervalo), Lucão (Wesley, aos 22' do 2ºT), Luiz Eduardo e Michel Bastos; Rodrigo Caio, Hudson, Thiago Mendes e Carlinhos; Centurión (Wilder, aos 14' do 2ºT) e Alexandre Pato. Técnico: Juan Carlos Osorio