Por renata.amaral

Brasília - A invencibilidade de Oswaldo de Oliveira no comando do Flamengo chegou ao fim. A derrota por 2 a 0 para o Coritiba, nesta quinta-feira, teve gosto amargo para a equipe, que vinha com uma sequência de seis resultados positivos. Apesar do revés, o técnico rubro-negro afirmou que o placar negativo chegaria em algum momento para o time da Gávea.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

"Isso é assim mesmo. Nós não fomos surpreendidos, isso era uma coisa previsível. Nós preparamos o time para essa situação. Alertei novamente na entrada do campo, mas é uma consequência do jogo. A postura deles foi muito boa, souberam jogar bem contra a forma que estamos jogando. Nos primeiros minutos acho que conseguimos ser contundentes. No segundo tempo, principalmente após as substituições, que eram para organizar, nosso time perdeu a organização e partiu para cima na força, de qualquer maneira", analisou.

Após seis vitórias seguidas%2C Oswaldo de Oliveira amarga a primeira derrota à frente do FlamengoGilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

A torcida não demorou a eleger o culpado para a derrota. O zagueiro César Martins, substituto de Wallace, foi o escolhido pelos rubro-negros como o grande responsável pelo resultado. Os quase 70 mil torcedores presentes no Estádio Mané Garrincha não hesitaram em vaiar o jogador.

"Sempre tem que ter um cristo, né? Eu acho que o César vem jogando muito bem. Em alguma circunstância isso teria que acontecer. Qualquer estádio hoje poderia estar lotado. A torcida do Flamengo é de lotar estádio mesmo", concluiu.

Com 41 pontos, o Flamengo deixou o G-4 do Brasileirão e agora ocupa a quinta posição na tabela. O próximo compromisso do Rubro-Negro será contra o Atlético-MG, no domingo, às 16h, no Independência.

Você pode gostar