Por jessica.rocha

Rio - 0 Flamengo já havia deitado sobre a realidade de brigar apenas para garantir a permanência na Série A. Mas os resultados sob o comando de Oswaldo de Oliveira fizeram a torcida sonhar. Neste domingo, o time enfrenta o Atlético-MG, às 16h, no Independência. Para não acordar antes da hora, o Urubu precisa atacar o Galo em clima de rinha. Uma derrota pode, se não cortar, ao menos ferir as asas do Rubro-Negro, que tem o G-4 no radar, como pista de pouso.

Flamengo quer voltar ao caminho das vitóriasMárcio Mercante / Agência O Dia

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

A sequência de seis vitórias no Campeonato Brasileiro despertou o Flamengo. O pesadelo de brigar mais uma vez contra o rebaixamento parece ter ficado para trás. A derrota para o Coritiba na última rodada, no entanto, serviu para mostrar que não existe descanso na competição. Nesta tarde, Oswaldo não quer que seu time durma no ponto. O treinador ressalta, porém, que o grupo não pode perder o sono após qualquer tropeço.

“É o jogo de sempre. O Atlético-MG é uma equipe fortíssima. E perder e ganhar no Brasileiro não é novidade para ninguém. A gente tem que estar sempre pronto para tentar a vitória, encarando as dificuldades que o adversário vai nos trazer”, afirmou.

Em quinto lugar, a 12 jogos do fim do campeonato, o time comandado por Oswaldo não tem tempo para percalços. Vencer o vice-líder do Brasileiro, fora de casa, seria uma forma de tentar compensar a derrota para o Coritiba, que estava na zona de rebaixamento.

O Rubro-Negro não pode mais relativizar pontos perdidos. Não importa quem seja o adversário, ou o local da partida. Até porque, se quiser uma vaga na Libertadores de 2016 precisará conquistar pontos, mesmo tendo pela frente ainda Corinthians, Grêmio, Santos e Atlético-PR fora de casa.

Você pode gostar