Animado com o retorno de Guerrero, Oswaldo alerta: 'Não é o Super-Homem'

Apesar de ter expectativa alta sobre a volta do atacante, técnico opta por manter cautela sobre seu desempenho no time

Por O Dia

Rio - Paolo Guerrero continua sendo o principal foco de atenção no Flamengo. Após se ausentar por conta da seleção peruana, em setembro, e não ter o retorno esperado - desde que voltou, não marcou nenhum gol pelo Fla -, este último período em que o jogador ficou longe da Gávea, para disputar as Eliminatórias da Copa, parece animador para o Rubro-Negro. O atacante marcou na derrota por 4 a 3 do Peru para o Chile e a expectativa de seu retorno aos gramados pelo clube carioca cresceu.

"O Guerrero é um craque. Único jogador atuando no Brasil que postula à premiação principal do futebol. Jogador de muita respeitabilidade, mas quando ele não faz o gol fica todo mundo frustrado. Ele precisa a aprender a lidar com isso e o grupo também, porque ele não é o Super Homem. Ele é fundamental e sabe disso, todo mundo sabe. Sinto ele com outro ânimo. Quando ele chegou ontem (quinta-feira), foi uma festa. A expectativa e a motivação com ele crescem bastante", analisou Oswaldo de Oliveira, que acrescentou:

Oswaldo de Oliveira está confiante com retorno de GuerreroDaniel Castelo Branco

"Ele voltou muito bem, lamentando a derrota. O desempenho dele nos dois jogos pela seleção, e a convicção de que está melhorando da lesão. Isso o deixa muito animado, e ele está muito bem para esse jogo."

O forte calor do Rio atrapalhou o treinamento no Ninho do Urubu na manhã desta sexta-feira. O técnico rubro-negro precisou paralisar as atividades por três vezes. As atividades contaram com um treino tático de ataque contra defesa, com oito jogadores na linha de cada lado, em apenas metade do campo.

Dos titulares, o único jogador que foi a campo foi Paulo Victor. A explicação da ausência dos principais atletas ficou por conta do Departamento Médico, em conjunto com a equipe de preparação física, que optaram por mantê-los na academia, para realizar trabalho regenerativo.

O retorno de Guerrero e de Jorge anima o time para o próximo compromisso no Campeonato Brasileiro. Em contrapartida, Wallace não deve entrar em campo tão cedo.

"Wallace infelizmente sentiu outra perna no treinamento. Ainda não tive tempo de conversar com ele. É ruim para nós. Wallace é o capitão do time, e a gente precisa da volta dele", explicou Oswaldo.

Ainda de olho na vaga na Libertadores, o comandante rubro-negro analisou a situação do Flamengo na tabela. A derrota para o Figueirense, na quarta-feira, não alterou a posição na tabela, mas diminuiu as chances do time alcançar o principal objetivo do ano.

"Não mudou nada, porque todos nossos concorrentes diretos perderam. Muda somente o número de jogos, mas a situação da tabela é a mesma. O Flamengo venceu muitos jogos, e isso nos deu condição de lutar por vaga na Libertadores. Do contrário não estaria lutando. Nós não vamos mudar nada. Vamos continuar partindo pra cima dos adversários. No fim do jogo, se você tiver que fazer uma opção e a mais próxima for o empate, a gente pensa", concluiu.

O Flamengo segue se preparando para encarar o Internacional, neste domingo, às 16h, no Maracanã. Com 44 pontos, o Rubro-Negro é o sétimo na tabela, a apenas dois pontos do G-4.