Por fabio.klotz

Rio - Jayme de Almeida sentiu vergonha pela atuação do Flamengo na derrota para o Atlético-PR, neste domingo, na Arena da Baixada, e disse que faltou interesse, vendo até desrespeito ao clube. No desembarque do time, nesta segunda-feira, o zagueiro Wallace rebateu as críticas e discordou do auxiliar.

LEIA MAIS: Envergonhado, Jayme de Almeida critica apatia do time: 'Falta de respeito'

"Aqui qualquer derrota é vergonhosa, mas em algumas derrotas se torna clichê falar isso. A próxima derrota vai ser vergonhosa. Discordo dele, mas ele tem o direito de achar isso. Realmente a gente teve uma atuação pífia, isso não dá para discordar. Mas acho que a gente sofreu derrotas piores do que essa e nada foi falado. Foi de momemto, cabeça quente, ele tem o direito de falar isso. Respeito, mas vida que segue. Já pensar em 2016", declarou Wallace.

Para o capitão rubro-negro, a saída de Oswaldo de Oliveira também pesou na derrota para o Atlético-PR.

"Também influenciou. A gente não tinha um treinador. Acabou de perder o treinador, vai para o jogo e acaba inconscientemente perdendo. Mas isso aconteceu, infelizmente. A gente lamenta. Ficar lamentando é chato, mas agora é pensar em 2016", afirmou Wallace, sem saber o que falar para a torcida:

"Que recado? O recado é que a gente tem que tomar vergonha na cara, fazer uma autoanálise e saber que esse ano foi uma vergonha. Que recado posso dar para a torcida? Não tem recado."

O balanço de 2015 é negativo: "O ano do Flamengo terminou como começou: controverso e cheio de confusões, mas que sirva de lição para que a gente mude nosso espírito em 2016, nosso comportamento, e não permita que aconteça o que aconteceu neste ano, 18 derrotas no Campeonato Brasileiro", finalizou o capitão.

Você pode gostar