Flamengo retorna ao vôlei em nível nacional e vai disputar a Superliga B

Vice-presidente de esportes olímpicos confirmou participação na divisão de acesso à principal competição do esporte

Por O Dia

Rio - O Flamengo anunciou o retorno ao vôlei masculina a nível nacional. O Rubro-Negro vai disputar a Superliga B, divisão de acesso da principal competição da modalidade, que não disputa desde 1996/1997.

O clube chegou a buscar recursos e parcerias para entrar na Superliga. Porém, não obteve sucesso. A alternativa, então, foi reunir forças para participar da Superliga B.

Em carta no site oficial, Alexandre Póvoa, vice-presidente de esportes olímpicos, explicou o projeto rubro-negro e exaltou o retorno do Flamengo ao nível nacional.

Confira a carta na íntegra:

"Prezado rubro-negro,

É com enorme orgulho e alegria que comunico a volta do Flamengo ao cenário de vôlei de alto rendimento pela sua participação na Superliga B do Vôlei Masculino a partir de Janeiro/2016.

Essa volta gradual aos investimentos nos esportes olímpicos de alto rendimento é coerente com a política do clube que, após enormes sacrifícios nos últimos três anos, atingiu a autossustentabilidade financeira e estrutural e com o difícil momento econômico que atravessa o país, o que tem dificultado a captação de grandes patrocinadores. Definitivamente, não queremos mais "voos de galinha" nos esportes olímpicos do Flamengo e sim projetos estruturados que nos levem, de forma consistente e contínua, de volta aos lugares mais altos dos pódios em todas as modalidades.

Cabe lembrar que o Flamengo não disputa uma competição da Superliga de Vôlei desde a temporada 1996/97. Hoje, já podemos entrar na Gávea e oferecer às nossas equipes um ginásio (Togo Renan Soares - Kanela) de treinamento e eventualmente para jogos totalmente reformado, com vestiários modernos e reprogramação visual. Os atletas contam com uma infraestrutura que melhorou muito nos últimos três anos, sobretudo após a construção de uma sala de musculação e força com tecnologia de ponta e a compra de equipamentos novos de quadra, através de leis de incentivo, recursos próprios e parcerias com comitês olímpicos. Além disso, o Projeto CUIDAR, que unificará todas as chamadas ciências do esporte (medicina, preparação física, fisiologia, fisioterapia, psicologia, entre outras) abre uma nova perspectiva na formação de novas gerações vencedoras em todas as modalidades.

Nossas categorias de base foram fortalecidas e hoje temos uma equipe sub-20 da qual nos orgulhamos muito, que é tetracampeã estadual e campeã adulta. Essa promissora geração rubro-negra, com reforços pontuais, será a base da equipe que, na Superliga B (torneio classificatório para a Superliga A), marcará a volta do clube às grandes competições do cenário do vôlei nacional, hoje o segundo esporte mais popular do país. Sempre com os pés nos chão e o sonho nas alturas, continuaremos perseguindo o nosso sonho de voltar à elite do voleibol brasileiro, com uma equipe de alto nível. Convocamos toda a torcida rubro-negra a empurrar esse jovem grupo a partir do dia 9.01.2016, data do começo do torneio.

Gostaríamos de agradecer publicamente ao Governo do Estado do Rio de Janeiro e à Confederação Brasileira de Vôlei, que continuam nos apoiando nesse projeto.

Uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Saudações rubro-negras,

Alexandre Póvoa
VP de Esportes Olímpicos"