Muricy bota fé na dupla Emerson Sheik e Guerrero no ataque do Fla para 2016

Técnico tem nos atacantes o ponto de partida para formar um time vencedor, mas quer um meia

Por O Dia

Rio - Muricy Ramalho tem em Guerrero e Sheik o ponto de partida para a montagem de seu time vencedor. Acostumado a títulos, o treinador, na análise preliminar que fez do elenco do Flamengo, apontou o ataque como a principal virtude do grupo que assumiu há dez dias. Por isso, insiste na contratação de um meia.

Muricy Ramalho aposta em dupla de ataque do FlamengoAndré Mourão

A missão de Muricy é recuperar Guerrero para que possa reeditar o sucesso que fez ao lado de Sheik em 2012. Nesta temporada, o peruano deixou a desejar. Se na chegada, foi logo içado à condição de ídolo, os números, posteriormente, mostraram que o caô não havia acabado.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Foram 18 partidas disputadas e apenas quatro gols. A cada jogo em que o peruano decepcionava, a conta parecia ficar mais cara. A fatura de 2015 fechou em R$ 8,4 milhões investidos pelo clube. Fora R$ 2,2 milhões por gol marcado. Da estreia diante do Internacional, em 8 de julho, até o fim da temporada, o camisa 9 desfalcou o Rubro-Negro 12 vezes, entre convocações para a seleção peruana e lesões.

Em relação a Emerson Sheik, que teve o contrato renovado, a tarefa mais difícil será controlar o temperamento do atacante, para evitar suspensões, ora por cartões, ora em decisões do STJD. Em campo, atuou em 25 partidas nesta temporada, das 34 que o time disputou desde a estreia do jogador, no dia 20 de junho. Ele marcou seis gols.