Sheik pede retorno de Léo Moura ao Fla

Em festa, atacante exalta: 'Maior e melhor lateral que já vi jogar'

Por O Dia

Rio - O fim das férias de Emerson Sheik foi bastante agitado. Se antes ele tinha criticado o time do Flamengo, agora deu uma de dirigente e sugeriu a contratação de um velho conhecido: Leonardo Moura. Durante uma festa na sua casa de Mangaratiba, o atacante recebeu o lateral e o reverenciou:

Emerson Sheik 'lança' campanha para o retorno de Léo Moura ao FlamengoCarlos Moraes / Agência O Dia

“Eterno capitão do Clube de Regatas do Flamengo, o maior e melhor lateral-direito que eu já vi jogar... Nação, é o seguinte: eu quero muito o Léo Moura de volta ao Mengão”, disse Sheik, que fez a transmissão da festa ao vivo por uma rede social e, ao endeusar Léo Moura, provocou gritos e aplausos.

Em seguida, alguém puxou o coro “volta, Léo Moura... volta, Léo Moura...” , recebendo ainda mais aplausos.

O lateral deixou o Flamengo em março e teve até jogo de despedida contra o Nacional, de Montevidéu, no Maracanã. Ele foi jogar nos Estados Unidos no Fort Lauderdale Strikers, time de Ronaldo Fenômeno, mas problemas pessoais o fizeram tentar voltar ao Brasil. Léo então negociou com o Vasco, mas a má repercussão do negócio fez com que ele voltasse atrás. Tentou o Coritiba, mas já havia defendido dois clubes na temporada e teve o negócio emperrado. Então, o lateral atuou no Campeonato Indiano pelo FC Goa, que foi vice-campeão sob o comando de Zico.

No lugar do camisa 2, que ficou dez anos no Rubro-Negro, ficaram Pará e Ayrton, que não caíram no gosto do torcedor. Para essa temporada, o clube contratou Rodinei, da Ponte Preta.

Amistosos no Nordeste

A fim de se preparar para o Campeonato Carioca e para a Primeira Liga, o clube acertou dois amistosos no Nordeste, nos dias 21 e 24 de janeiro, contra Santa Cruz e Ceará. Os locais das partidas ainda não foram divulgados.

Com grande torcida na região, o Flamengo busca aumentar suas receitas de várias maneiras. Primeiro com as receitas do jogo, já que um amistoso do clube custa cerca de R$ 2 milhões. O Rubro-Negro tenta ainda fidelizar o público nordestino aumentando as receitas do sócio-torcedor e da venda de produtos oficiais nesses locais.