Por pedro.logato

Rio - O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, deu a posição do Flamengo sobre o veto da CBF em relação a Primeira Liga. O mandatário afirmou que o Rubro-Negro entende a medida apenas como um adiamento já que os dois primeiros duelos da competição estão assegurados e garantidos pela Ferj e pela entidade máxima do futebol brasileiro.

Bandeira de Mello está otimista sobre futuro da Primeira Liga Márcio Mercante

"A nota da CBF adia a questão para depois do dia 30 de janeiro. Os amistosos que fazem parte da Liga estão autorizados até dia 30 e, a partir daí, as negociações continuam, mas eu tenho a confiança de que não vai haver problema nenhum, até porque nós não estamos prejudicando ninguém", afirmou.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

Ao falar sobre as outras três datas da competição, o presidente afirmou que acredita na liberação da entidade já que segundo ele não haveria nenhum conflito com duelos dos Estaduais.

"Entendo que vamos ter autorização para jogar a segunda rodada, terceira, semifinal e final, dado que não existe nenhum conflito com qualquer data do estadual, e eu não vejo que estejamos fazendo nada de errado, até porque, quatro federações estão agindo de maneira colaborativa, não vejo porque no Rio vá ser diferente", disse Bandeira, que não acredita em uma eventual punição da CBF.

"Não acredito exatamente porque não estamos fazendo nada de errado, não vejo razão objetiva para se proibir amistosos que não têm conflito com qualquer campeonato estadual. Na medida que não existe nenhuma razão objetiva, plausível, essa punição não vai prosperar", concluiu.

Você pode gostar