Por fabio.klotz

Rio - O volante Cuéllar deu sequência aos exames médicos, nesta segunda-feira, na Gávea. Depois, foi para o gramado e mostrou habilidade nas embaixadinhas. O colombiano, contratado ao Deportivo Cali por R$ 8 milhões, ainda fará testes físicos nesta terça. Ele deve ser apresentado nos próximos dias como novo reforço do Flamengo para 2016.

Com 23 anos, Cuéllar não é um rosto tão conhecido no Brasil. Ainda assim, foi assediado pela torcida e, mesmo antes de assinar contrato, posou para fotos com os novos fãs. Embora já tenha até sido convocado para a seleção da Colômbia, nem seus novos companheiros parecem ter informações sobre ele.

"O que eu vi foram uns vídeos que a imprensa passou dele, mas se o Flamengo contratou, acredito que seja um grande jogador. Vindo grandes jogadores, com potencial para ajudar, independentemente da posição, quem ganha com isso é o Flamengo", disse Willian Arão, um dos concorrentes de Cuéllar a uma vaga no time.

Até a pronúncia do nome de Cuéllar gera dúvidas. Jornalistas de rádio e TV buscam a resposta, enquanto os jogadores do grupo rubro-negro esperam pela integração do colombiano ao elenco para descobrir. Segundo Arão, a solução é perguntar ao recém-chegado. Com o tempo, as relações se estreitarão. Embora pareça apenas um detalhe, o relacionamento entre os atletas faz parte do processo de busca por entrosamento.

"O professor (Muricy Ramalho) chegou comigo e outros jogadores. A gente tem que se entrosar, arrumar um jeito. Nos treinamentos e, fora, ir se conhecendo, conversando, tentando entrosar o mais rapidamente possível. Foram dois amistosos, temos um grande jogo quarta, sábado tem outro pelo Carioca, temos que achar um jeito de se entrosar para achar a melhor maneira que cada um sabe jogar", afirmou Arão.

A diretoria rubro-negra ainda busca um zagueiro que seja considerado top de linha. Com poucas opções no inflacionado mercado brasileiro, o vice de futebol, Flávio Godinho, o diretor-executivo, Rodrido Caetano, e o CEO do clube, Fred Luz, voltam os olhos aos países vizinhos. Mancuello, que não treinou nesta manhã para ir à Polícia Federal para tirar o visto de trabalho, foi consultado sobre o ex-companheiro de Independiente Victor Cuesta. As negociações iniciadas com Lollo, do Racing, e Donatti, do Rosario Central, estão paradas.

Você pode gostar