Flamengo sofre, mas bate o Gimnasia e larga com vitória na Liga das Américas

Defesa funciona de novo na reação no último quarto

Por O Dia

Panamá - O Flamengo sofreu, mas largou com vitória na Liga das Américas. O terceiro quarto quase pôs tudo a perder, mas a defesa rubro-negra simplesmente anulou o Gimnasia no último período - o clube argentino fez apenas três pontos. Desta forma, o Fla conseguiu virar o placar e venceu por 66 a 58, nesta sexta-feira, no Panamá. Neste sábado, às 21h15 (horário de Brasília), o Flamengo volta à quadra e encara o Aguillas de Tunja, da Colômbia.

Marquinhos anotou 15 pontos na vitória do FlamengoDivulgação

A defesa rubro-negra, principal arma nesta temporada, funcionou quando mais precisava. Rafael Mineiro foi um dos destaques na reação, complicando a vida argentina. Rafa Luz também foi peça-chave.

O cestinha do Flamengo foi o ala Marquinhos, autor de 15 pontos, 13 deles em lances livres. Marcelinho e Meyinsse marcaram dez pontos cada, um a mais do que Rafa Luz. O principal pontuador do jogo foi Sandes, que marcou 17.

O jogo

O Flamengo apostou nas infiltrações e nos tiros de média distância no início do jogo. Marquinhos buscava as cestas e sofria faltas. Nos lances livres, era o destaque rubro-negro no quarto. A intensidade carioca diminuiu. O Gimnasia se aproveitou. Porém, a rotação do Fla elevou o nível. As bolas de três de Marcelinho e Mineiro fizeram o Flamengo vencer o período por 21 a 15.

Marcelinho acertou mais uma bola de três e, depois, deixou JP Batista na boa para pontuar no começo do segundo quarto. A vantagem rubro-negra pulou para dez pontos (26 a 16). Gonzalo Garcia, ex-técnico do Fla, pediu tempo. O ataque carioca passou a amassar o aro. Mineiro, com outro arremesso longo, acabou com a seca. Mesmo assim, o Flamengo oscilava. Em altos e baixos, um tapinha de Rafa Luz no estouro do cronômetro garantiu o triunfo no período (14 a 13) e fez o clube carioca ir para o intervalo com sete pontos de frente: 35 a 28.

O destaque rubro-negro no primeiro tempo foi o ala Marquinhos, autor de 11 pontos, sendo nove de lances livres. Marcelinho e Mineiro entraram bem, com seis pontos para cada.

No terceiro quarto, o Flamengo voltou a abrir dez pontos de frente no placar. Porém, voltou a oscilar. O Gimnasia se aproveitou e reagiu, cortando a diferença para apenas dois pontos (43 a 41). José Neto parou o jogo. O clube argentino chegou a virar o placar. Marcelinho respondeu para o Fla, mas de nada adiantou. O Gimnasia foi superior e entrou no último período com seis pontos de frente (55 a 49).

O Flamengo reagiu logo no início do quarto período. A diferença caiu para três pontos após uma bola de três de Robinson. Gonzalo tratou de pedir tempo. Os dois ataques passaram a errar em demasia. Aos trancos e barrancos, o Fla virou o jogo. A defesa rubro-negra fez a diferança. Rafa Luz roubou a bola e enterrou com vontade, para colocar quatro pontos de frente e encaminhar a vitória carioca. O Gimnasia foi à lona. Com uma ponte aérea entre Marquinhos e Meyinsse, o norte-americano cravou e definiu o triunfo por 66 a 58.