Sem Sheik e Gabriel, Chiquinho e Cirino treinam como titulares no Flamengo

Muricy deseja manter a equipe titular, mas atletas podem ser poupados

Por O Dia

Rio - Muricy Ramalho quer manter o time que derrotou o Atlético-MG para tentar estrear no Carioca com vitória sobre o Boavista, neste sábado, às 19h30, em Édson Passos. Na manhã desta sexta-feira, na Gávea, Chiquinho e Marcelo Cirino treinaram nas vagas de Gabriel e Sheik. Os dois fizeram trabalho de reforço muscular na academia, a princípio a vontade do comandante é de colocar os atletas em campo, mas devido à ausência nesta atividade, os jogadores podem ser poupados.

Marcelo Cirino treinou como titularGilvan de Souza / FlaImagem

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo


Sem poder contar com Alan Patrick, Mancuello e Cuéllar, que ainda não foram regularizados, o treinador tenta dar cara ao Rubro-Negro. Além da posse de bola, treina com frequência a saída em velocidade no contra-ataque, para quando o Flamengo for ameaçado pelo adversário. Segundo Paulo Victor, Muricy teve papel fundamental na mudança de desempenho da equipe dos amistosos para a partida pela Primeira Liga, diante do Galo:

"Muricy é muito inteligente, não se abalou. Ele sabia da dificuldade, são times (Ceará e Santa Cruz) que treinam há mais tempo juntos, ainda mais no campo deles. Mas a gente foi para testar, acertar os erros. Ele não se desesperou, não veio criticar jogador. Isso repercutiu contra o Atlético-MG. Fizemos um grande jogo."

Titular da posição, Paulo Victor sabe que não pode dar brecha. O clube foi buscar no mercado Alex Muralha, que se destacou pelo Figueirense no Brasileiro de 2015. O recém-contratado mostrou insegurança na partida diante do Santa Cruz. Agora, o camisa 48 tem a chance de, no Carioca, demarcar seu território, embora, no discurso, ele trate a disputa com naturalidade.

"Essa concorrência existe sempre, todos querem estar no meu lugar. Thiago fez grande Copinha, César é excelente goleiro, Alex chegou para buscar seu espaço também, tem o Daniel...", afirmou o goleiro, que não espera vida fácil contra o Boavista: "Esses times começam a trabalhar em novembro, dezembro, a preparação esta à frente. Mas estamos preparados.